Título Original: The Unhoneymooners

Autora: Christina Lauren

Editora: Faro Editorial 

Páginas: 256

Ano: 2022 

Gênero: Ficção/ Literatura Estrangeira/ Chick-lit/ Romance

Comprar: Amazon 

Sinopse: Olive se sente como a gêmea azarada da casa: dos acidentes estranhamente inexplicáveis ao fracasso na vida profissional e amorosa ― nada dá certo para ela. Porém, parece que o jogo vira quando sua alergia a frutos do mar a protege de um desastre, já que todos os convidados da festa de casamento da irmã sofrem com intoxicação alimentar. Na verdade... nem todos. Ethan, o irmão do noivo, também ficou de fora desse pesadelo. Então, a irmã de Olive, sempre muito prática, propõe a eles que aproveitem a viagem de lua-de-mel, que não é reembolsável, para uma ilha do Havaí. Mas há um “pequeno” problema: Olive e Ethan são inimigos mortais. Há um passado entre eles que tornou a convivência impossível. Mas quem vai dizer não para essa viagem? Ainda mais de graça? Nem pensar! A ideia de ambos era ficar bem longe um do outro, mas a situação muda quando uma mentirinha boba vai crescendo e não podem voltar atrás. E dividindo a mesma suíte, entre farpas e sarcasmos, já se pode desconfiar.... onde tem raiva tem fogo? Com diálogos inteligentes e divertidos, dois personagens cativantes, e cenários de tirar o fôlego, Imperfeitos é o livro ideal para rir sem parar e ainda ver uma história de amor nascer no lugar mais improvável. (SKOOB)

 


'Imperfeitos' é um lançamento de 2022 da autora Christina Lauren e publicado no Brasil pela Faro Editorial. 


O livro conta a história de Olive Torres, uma mulher na faixa dos 30 anos que tem uma irmã gêmea, enquanto Ollie sempre teve a fama de estressada e azarada na família, Ami é totalmente o oposto, além de ter uma obsessão por conseguir cupons para absolutamente tudo. E é justamente por conta de um buffet contaminado que todos os convidados ficam doentes, apenas duas pessoas saem invictas dessa situação, Ollie e o irmão do noivo e seu rival, Ethan; a partir daí esses dois inimigos vão partir para a lua de mel em Mauí destinada aos seus irmãos e descobrem que talvez a primeira impressão que tenham um do outro não seja verdadeira. 

Gosto mais da ideia de boa sorte quando não é à custa de outra pessoa. - Pág 31

Eu já li um livro da série 'Cretino Irresistível' das autoras anos atrás e não conseguia lembrar de nada dessa experiência, então quando li a sinopse desse livro, eu fui imediatamente cativada, pois adoro filmes de comédia romântica e nunca mais tinha lido um livro de romance. A obsessão de Ami com cupons e sorteios, além da fama de azarada da Ollie, me trouxeram altas risadas e me recordou da minha própria fama entre os amigos. 


No início, eu fiquei um pouco preocupada com o clichê enemies to lovers, apesar de gostar muito e ser bastante comum em fantasias, nos livros de romance esse clichê acaba criando situações onde o mocinho tem atitudes babacas com a protagonista e eu não suporto isso, então já fiquei receosa, porém esse livro nas primeiras 100 páginas é pura comédia, dei altas risadas e o Ethan é um mocinho incrível, amei as farpas entre ele e a Ollie, principalmente porque ele é bem tímido e fica todo vermelho quando a Ollie faz umas piadas mais callientes. 

As situações são típicas de comédias românticas, então tem encontro com a ex e com o chefe, relacionamento falso, divisão de uma suíte com uma cama, cheio de clichês que deixam o leitor dando boas gargalhadas. Achei que eles iam ser super orgulhosos e demoraria para o romance de fato engrenar, mas os protagonistas se comunicam, então logo quando há um mal entendido ou algum dos dois sai magoado da situação, eles esclarecem tudo e isso vai mostrando o amadurecimento do relacionamento e é condizente com a idade e os objetivos deles. 

Há muito tempo não vejo essa versão de mim mesma; não gosto dela. - Pág 235

Tanto a Ollie quanto o Ethan têm as suas próprias manias e o que antes era motivo para provocação, agora é mais uma particularidade do outro que deve ser respeitada; os personagens também fogem do padrão homem machão e mocinha inexperiente, o Ethan na verdade é totalmente geek e apesar de ser um gato, fica muito constrangido com certas situações mais sexuais, já a Ollie se mostra uma ótima ouvinte e é vai entendendo os traumas que o relacionamento anterior do Ethan deixou, tudo isso sem gerar aquela competição feminina ridícula. 

Infelizmente depois da página 100, o livro perde um pouco do brilho, pois eles retornam da lua de mel e precisam contar sobre o seu relacionamento, ademais de adaptarem as suas rotinas para incluir o outro, é a partir daí que surge um novo conflito, pois em Mauí ficamos ciente de uma informação bem importante e isso vai abalar o relacionamento de Ethan e Olive, forçando-os a escolherem um lado e foi aí que o Ethan caiu demais no meu conceito, fiquei extremamente incomodada tanto com o posicionamento dele quanto da Ami e torci muito para a Olive dá um belo pé na bunda de todo mundo.

...Como se ela ainda estivesse descobrindo coisas a respeito dessa pessoa a quem conhece tão bem quanto conhece seu próprio coração. - Pág 245

Acho que a metade final do livro foi deixando a desejar, mas a história foi muito além das minhas expectativas iniciais, por exemplo, nesse final a Ollie fala muito sobre escolha de carreira e até quando é possível tentar descobrir a sua verdadeira paixão, outro tema muito abordado é o autoconhecimento e a mudança, pois a Ollie quer perder esse estigma de azarada e reclamona, ela escutou as críticas e decidiu ser a sua melhor versão. Apesar da sinopse simples, as autoras vão muito além do típico clichê e tocam em temas importantes sobre a vida adulta. 


Recomendo demais esse livro, ele é muito divertido e para quem está com saudade de um romance ou quer sair da ressaca literária, ele é uma excelente opção, aborda temas importante como carreira, relacionamento e autoconhecimento, depois dessa experiência quero ler outros livros da autora e vou incluir mais romances na minha meta de leitura anual.

NOTA:

OUTROS LIVROS DA AUTORA RESENHADOS NO BLOG:





Christina Hobbs e Lauren Billings escrevem sob o pseudônimo de Christina Lauren (combinação de ambos os nomes). Separadas pelo incômodo Estado de Nevada, estas amigas, e co-autoras, se falam várias vezes ao dia, concordam que Ruby Pumps é a melhor cor de esmalte que já existiu, e, se pudessem escolher, passariam o dia todo olhando para o oceano a partir do cais de San Clemente

Comentários via Facebook

1 comentários:

  1. Acabei de finalizar e achei muito divertido! Porém, também fiquei um pouco incomodada na volta da lua de mel, e com o posicionamento do Ethan e da Ami. Principalmente a Ami, que parecia ter uma relação de muita confiança com a Olive..

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!