Título Original: Daughter of the Deep

Autor: Rick Riordan

Editora: Intrínseca

Páginas: 336

Gênero: Aventura/ Fantasia/ Ficção/ Literatura Estrangeira

Ano: 2021 

Comprar: Amazon


Sinopse: Em sua mais nova aventura, Rick Riordan constrói uma releitura apaixonante e divertida de Vinte mil léguas submarinas, clássico de Júlio Verne Depois de nos encantar e nos fazer gargalhar com as façanhas e confusões de inúmeros deuses, semideuses e pobres mortais desavisados, o autor best-seller da série Percy Jackson e os olimpianos se lança em uma nova aventura, dessa vez no fundo do mar. Inspirado em Vinte mil léguas submarinas, clássico de Júlio Verne, Riordan nos conduz em uma viagem eletrizante até as profundezas do oceano. Ainda em terra firme, conhecemos Ana Dakkar, uma das estudantes mais dedicadas da Academia Harding-Pencroft, uma escola que forma os melhores cientistas marinhos, guerreiros navais, navegadores e exploradores submarinos do mundo. Seus pais morreram em uma expedição científica dois anos antes, e a única família que lhe restou foi o irmão mais velho, Dev. A jovem e os demais alunos de sua turma se preparam para uma prova final importante e secreta. Ana tem muitas expectativas para a atividade, que vão por água abaixo quando testemunha uma terrível tragédia que mudará para sempre sua vida e a de seus amigos. Para piorar, a escola rival, o Instituto Land, está determinada a transformar os alunos da Harding-Pencroft em comida de peixe. Animador, não? Correndo contra o tempo, contra inimigos ameaçadores e contra as próprias inseguranças, Ana descobre ser herdeira de um legado ancestral lendário, e precisará liderar uma missão mortal para salvar seus companheiros e o lugar que aprendeu a chamar de lar. Com uma trama que reúne mistério, aventura, personagens apaixonantes e inúmeras referências à obra de Júlio Verne, A filha das profundezas é uma história imperdível sobre família, amizade e coragem, trazendo o olhar único de Rick Riordan sobre os erros e acertos daqueles que vieram antes de nós.(SKOOB) 

'A Filha das Profundezas' é o mais novo livro do aclamado autor Rick Riordan, lançado recentemente aqui no Brasil pela Editora Intrínseca.

Aqui vamos conhecer a história de duas escolas que utilizam tecnologia marítima avançada e que são rivais há anos, na Academia Harding-Pencroft está Ana Dakkar, a descendente do Capitão Nemo – o protagonista do livro 'Vinte Mil Léguas Submarinas'. É num dia como qualquer outro, que Ana e todos os alunos do segundo ano passarão por um teste secreto que revelará se eles estão ou não aptos a conhecerem todas as tecnologias desenvolvidas por Nemo, ao passo que Instituto Land têm planos terríveis para dominar essa tecnologia e tomar o controle do famoso submarino Náutilus, mas para isso vai precisar de Ana, a última Dakkar viva. 
Mas foi nessa cadeira que meu antepassado morreu... Esse é o altar central no mausoléu da família Dakkar. - Página 217
Eu sou fã do Rick Riordan há pelo menos dez anos, desde a primeira vez que li 'O Ladrão de Raios', tenho acompanhado o trabalho do autor ao escrever sobre diversas mitologias e só falta uma série para eu estar em dia com toda a sua bibliografia. Dessa forma, eu estava surtando pelo seu novo lançamento que prometia ser uma carta de amor ao clássico 'Vinte Mil Léguas Submarinas' de Júlio Verne, além de fugir da fórmula dos seus outros livros de fantasia. 


O autor nos ambienta muito bem nesse universo tecnológico marítimo, tudo é muito bem descrito e explicado, contudo eu não li nenhuma das obras de Júlio Verne e também não sou uma expert quando se trata de fantasias náuticas, então eu sinto que não absorvi direito muitas das explicações, mas mesmo assim o autor é capaz de contextualizar os acontecimentos e quando há referências a obra de Júlio Verne os próprios personagens fazem a conexão com o que está descrito nesses livros. 

Sendo tão fã do autor, foi impossível não comparar esse com todas as outras séries que li antes, então vamos as principais diferenças: Ana Dakkar é a primeira protagonista feminina solo do autor; a história tem um ritmo mais lento e não tem tantas cenas de lutas; Rick traz outras representatividades que eu ainda não tinha visto em suas histórias como, uma personagem de origem indiana e outra personagem autista. Das principais diferenças que eu encontrei no livro, a única que me incomodou foi a falta de mais momentos de ação, eu senti falta da tensão constante que temos nas histórias de semideuses, neste livro os conflitos são mais ideológicos do que físicos. 


Em muitas situações a protagonista opta por não fazer escolhas difíceis, ela segue a linha mocinha da Disney que não ultrapassa certos limites, acredito que é justamente por ser um livro infanto-juvenil e a maioria dos leitores nessa faixa etária ainda está formando a sua consciência, diferente de mim que já sou adulta e tenho me identificado com histórias onde os protagonistas são mais ambíguos e seguem a vertente anti-herói. 
Talvez comece a entender o que fez e quanto precisa lutar para voltar para mim. - Página 328
Apesar disso, eu adorei a história e terminei a leitura querendo conhecer o trabalho de Júlio Verne, clássicos esses que até então eu não tinha curiosidade de ler. A história toca em temas importantes (luto, abandono familiar, estigma social) e traz muita representatividade, temos até mesmo uma personagem brasileira em destaque! Eu parabenizo demais o autor por incluir essas temáticas em todos os seus livros e representar jovens que até então não eram retratados na fantasia, comparando Percy Jackson com Harry Potter, no primeiro há um personagem disléxico e hiperativo que vive com uma mãe vítima de violência doméstica, só por essa pequena prévia dá para perceber a profundidade do que o Rick estava contando. 

Indico esse livro para todo mundo que é fã do autor, assim como eu, ou para quem quer conhecer a sua escrita, esse é um livro que vai exigir um pouco mais de atenção e imaginação para visualizar a tecnologia criada pelo Capitão Nemo, mas mesmo com poucas cenas de ação a história é fluida e traz uma mensagem importante sobre luto e perdão. E para quem já leu, me conta se você quer conhecer mais histórias náuticas, pois eu fiquei deslumbrada por toda a mitologia marítima que ainda pode ser explorada na fantasia e ficção científica.

NOTA:

OUTROS LIVROS DO AUTOR RESENHADOS NO BLOG:



Rick Riordan, considerado o “contador de histórias dos deuses”, é autor best-seller do The New York Times, premiado pela YALSA e pela American Library Association, com mais de 7 milhões de livros vendidos no Brasil. Por quinze anos ensinou inglês e história em escolas de São Francisco, e é a essa experiência que atribui sua habilidade em escrever para o público jovem. Além das séries As provações de Apolo, Percy Jackson e os olimpianos e Os heróis do Olimpo, inspiradas na mitologia greco-romana, Riordan assina as séries As crônicas dos Kane, que visita deuses e mitos do Egito Antigo, e Magnus Chase e os deuses de Asgard, sobre mitologia nórdica. Rick nasceu em San Antonio, no Texas, em 1964, e hoje mora com a esposa e os dois filhos em Boston.

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!