Título Original: Nightflyers
Autor: George R. R. Martin
Editora: Suma de Letras
Ano: 2019
Páginas: 139
Gênero: Contos / Ficção / Ficção científica / Terror
Comprar: Amazon; Submarino; Americanas; Shoptime

Sinopse: Misturando ficção científica e terror, Nightflyers é um conto único em enredo e narrativa, e uma obra-prima de George R. R. Martin, um dos maiores nomes da literatura fantástica de todos os tempos. Nas fronteiras do universo, uma expedição científica composta de nove acadêmicos dá início à missão de estudar os volcryn, uma misteriosa raça alienígena. Existem, no entanto, mistérios mais perigosos a bordo da própria nave. A Nightflyer, única embarcação que se dispôs à missão, é uma maravilha tecnológica: completamente automatizada e pilotada por uma única pessoa. O capitão Royd Eris, porém, não se mistura com a tripulação – conversando apenas através de comunicadores e se apresentando somente por holograma, ele mais parece um fantasma do que um líder. Quando Thale Lassamer, o telepata do grupo, começa a detectar uma presença desconhecida e ameaçadora por perto, a tripulação se agita e as desconfianças aumentam. E a garantia de Royd sobre a segurança de todos é posta à prova quando uma entidade malévola começa uma sangrenta onda de assassinatos. (SKOOB)

'Nightflyers' é um conto escrito pelo autor George R. R. Martin e publicado no Brasil em 2019 pela  Editora Suma. Como grande fã da série 'As Crônicas de Gelo e Fogo', meu interesse e entusiasmo por esse conto era astronômico, além disso a notícia de uma série baseada nessa história gerou todo um burburinho.


A Nightflyer é uma nave de carga que está transportando nove passageiros e seu único objetivo é tentar uma comunicação com os volcryn – espécie alienígena que tem sido imortalizada em diversos mitos, entretanto ninguém nunca fez contato com eles.
Ah, meus volcryn. Eles têm sido minha obsessão há doze anos. – Página 19

Karoly d’ Branin foi o idealizador dessa missão, um ávido estudioso dos volcryn, ele sonha em conhece-los e para isso ele solicita a Academia fundos para poder concretizar seu sonho, infelizmente a missão é baseada nos diversos mitos registrados por outras espécies ao longo do tempo, dessa forma ele recebe recursos limitados e uma tripulação composta de párias: Melantha (modelo aperfeiçoado), Thale (telepata), Agatha (psíquico-analista), Lindran e Dannel (linguistas), Rojan (exobiólogo), Lommie (especialista em cibernética), Alys (exotécnica). A nave é propriedade de Royd Eris que durante toda a sua vida nunca foi visto e quando coisas estranhas começam a acontecer na nave logo a suspeita recai sobre ele.
Alguma coisa perigosa. Alguma coisa instável. E alienígena, Karoly, alienígena! – Página 25

Curto, o conto pode ser lido rapidamente e por conta disso tem o ritmo bastante acelerado, contudo aqueles que não estiverem acostumados, como eu, sentirão falta de maior caracterização dos personagens; a história começa e de um parágrafo para o outro já se passaram meses e os personagens já têm uma dinâmica estabelecida, infelizmente não é possível acompanhar esse desenvolvimento, o autor tem um número limitado de páginas e se a tem ao plot que ele criou. Por conta disso achei toda a obra corrida, inclusive na resolução do mistério que envolve a nave e seus tripulantes.


É uma obra de ficção científica, portanto existem nomenclaturas desconhecidas e uma tecnologia muito avançada, a Editora Suma caprichou bastante ao adicionar ilustrações na história, isso facilitou a nossa imersão e a visualização dos personagens, afinal não há tempo para que tudo seja detalhado.


Com relação ao plot principal, o mistério foi envolvente e o inimigo foi alguém surpreendente, todavia o final em si aconteceu basicamente em uma página, além disso acontecimentos secundários, porém importantes e que teriam contribuindo para a história foram deixados de lado e citados somente em uma linha.


Sem dúvidas Martin é um grande autor, mas seja pelas expectativas, seja pelo número de páginas reduzidas, o conto ficou aquém daquilo que é apresentado na sinopse, acredito que mais tempo para desenvolver ou até a retirada de plots secundários teriam contribuído para a melhora da obra. Apesar de tudo, quem for fã de sci-fi, de contos ou até do autor pode gostar da história, mas não vá com muita sede ao pote!

COMPRE SEU EXEMPLAR COM UM DE NOSSOS LINKS E AJUDE O BLOG SEM PAGAR NADA A MAIS POR ISSO!

NOTA

OUTROS LIVROS DO AUTOR RESENHADOS NO BLOG:

 
   
George R. R. Martin nasceu em Bayonne, Nova Jérsei, filho de um estivador, cuja família de classe operária vivia perto das docas de Bayonne. Quando jovem, ele se tornou um leitor ávido de quadrinhos de super-heróis. A edição de novembro de 1968 do Quarteto Fantástico possui uma nota ao editor que Martin escreveu quando ainda estava na escola. Ele credita a atenção que ele recebeu com a carta, junto com seu interesse em quadrinhos, como sua inspiração para se tornar escritor. Em 1970, Martin recebeu sue Bacharelado em jornalismo na Universidade Northwestern, Illinois, se formando com muitos elogios. Ele depois completou um Mestrado em jornalismo, também em Northwestern, em 1971. Martin começou a escrever contos de ficção científica no começo da década de 1970, apesar de o início de sua carreira não ter sido fácil (uma de suas histórias foi rejeitada por diferentes revistas 42 vezes), ele nunca se desencorajou; anos depois ele venceria seu primeiro Hugo Award e Nebula Award por um de seus contos.

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!