Título Original: The edge of forever
Autor: Melissa E. Hurst
Série: À Beira da Eternidade #01
Editora: Galera Record
Páginas: 322
Gênero: Ficção científica / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Suspense e Mistério
Ano: 2019
Comprar: Amazon; Americanas; Submarino; Shoptime

Sinopse: 2146. Bridger é uma das poucas pessoas com a habilidade de viajar de volta ao passado. Uma habilidade que lhe foi passada pelo pai, cuja morte – envolta em mistério – o garoto tenta superar. Aos poucos, sua vida parece voltar ao normal... Até que o garoto encontra o pai em uma de suas viagens no tempo com a turma. Ele só tem tempo de lhe passar uma mensagem: Salve Alora. Bridger não tem ideia de quem seja a garota, nem de onde ela está ou em que tempo vive, mas está determinado a realizar o último pedido do pai. 2013. Alora Walker tem apagões inexplicáveis. Ela acorda toda vez em um lugar diferente, e não tem ideia de como chegou lá. A única coisa de que tem certeza é que está sendo seguida. Mas por quem? (SKOOB)

'À Beira da Eternidade' é um lançamento do ano de 2019 da Galera Record, e o que mais me interessou nessa história é o fato de envolver viagem no tempo. 'De volta para o futuro', 'Vingadores' e 'Dark' são todas histórias das quais sou fã e que introduzem duas vertentes: a criação de linhas temporais alternativas ou o paradoxo temporal.


Em 'A Beira da Eternidade' a narrativa se divide em duas linhas temporais: 2146 onde Bridger Creed é um cadete da Academia e parte numa missão para observar e gravar a morte de uma presidenta, e 2013 onde Alora Walker vive com sua tia sem ter quase nenhuma lembrança de seus pais e do porquê foi deixada em Willow Creek. A história dos dois muda quando Bridger encontra seu pai, um homem que foi morto numa missão confidencial, e ele pede que seu filho salve Alora, a partir daí ele deve cometer um crime que nenhum Manipulador do Tempo jamais cometeu – alterar o passado. 
É a primeira regra da viagem no tempo. A linha do tempo é sagrada. - Página 36

Melissa E. Hurst, simplesmente tem uma escrita incrível, apesar de nomenclaturas diferentes para objetos futuristas, a fluidez e imersão na história foi facílima; os capítulos são divididos entre os pontos de vista de Bridger e Alora e sempre datados, dessa forma é fácil para o leitor se situar no tempo. Além disso, diversos mistérios permeiam a narrativa – porquê Alora é importante e o que de fato houve com ela, a morte do pai de Bridger e como exatamente ele vai reescrever a história – adorei os personagens, os achei bem condizentes com as experiências as quais estavam sendo submetidos e ainda que discordasse de alguns posicionamentos de Bridger em nada diminuiu o mérito do livro.


Nem todos os personagens secundários foram desenvolvidos, mas acredito que a intensão da autora era manter o mistério sobre a maioria deles e, portanto, permitir um gancho para a continuação. Embora não se aprofunde muito nesses temas, definitivamente há problemáticas sociais que foram incorporadas a história na forma de alguns personagens e que causarão desconforto, principalmente para o público feminino. Ainda assim a trama é interessante e devo dizer que virei a noite tentando descobrir brechas, viagem no tempo é um assunto delicado e caso não seja abordado com todo o cuidado, o livro deixa brechas e o leitor deixa de acreditar nas regras que regem esse mundo. 
Não faz sentido que esteja me usando para conseguir descobrir onde papai tenha ido. - Página 287

Como toda boa história, estou ansiosíssima para o lançamento da continuação! Recomendo o livro para todos que são fãs de viagem no tempo, o final responde alguns dos questionamentos, contudo deixou muito mais perguntas que espero que sejam respondidas na sequência. 'À Beira da Eternidade' foi definitivamente o pontapé perfeito para as ótimas leituras que espero fazer esse ano de 2020.

COMPRE SEU EXEMPLAR COM UM DE NOSSOS LINKS E AJUDE O BLOG SEM PAGAR NADA A MAIS POR ISSO!!

NOTA:
Melissa E. Hurst sonha em viajar o mundo e talvez encontrar Atlantis algum dia. Você normalmente pode encontrá-la com um livro em uma das mãos e uma lata de Dr. Pepper na outra. Ou comendo muito chocolate. Melissa mora no sul dos Estados Unidos com o marido e três filhos.                                                      

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!