Título Original: Assassin's Apprentice
Autor: Robin Hobb
Série: Saga do Assassino
Editora: Suma
Ano: 2019
Páginas: 365
Gênero: Fantasia / Ficção / Literatura Estrangeira
Comprar: Amazon; Americanas; Shoptime; Submarino

Sinopse: Com personagens cativantes, tramas políticas complexas e lutas cheias de magia e reviravoltas, O Aprendiz de Assassino é tudo o que um fã do gênero pode esperar de uma ótima fantasia épica. Fitz tem seis anos de idade quando seu avô o joga aos pés de um guarda real e anuncia que a partir de então o pai deve cuidar do bastardo que produziu ― e o pai de Fitz é ninguém menos que Chilvary Farseer, o príncipe herdeiro dos Seis Ducados. Excluído pela realeza, mas importante demais para ser abandonado, Fitz é criado à sombra da corte, protegido pelo mestre dos estábulos e crescendo em meio aos criados e plebeus da Cidade de Torre do Cervo. No entanto, um bastardo real é uma peça perigosa, e o rei Shrewd não demora a convocá-lo. Carregando no sangue a magia ancestral do Talento e uma habilidade ainda mais instintiva de se comunicar com os animais, Fitz passa a ser treinado para se tornar um assassino a serviço do rei. Quando saqueadores selvagens começam a atacar as regiões costeiras dos Seis Ducados, Fitz recebe sua primeira missão. Embora alguns o vejam como uma ameaça, o jovem bastardo vai provar que pode ser a chave para a sobrevivência do reino. “Exatamente como um livro de fantasia deve ser. A obra de Hobb é um diamante em meio a falsos brilhantes.” ― George R.R. Martin (SKOOB)

'O Aprendiz de Assassino' é o primeiro livro da A Saga do Assassino da autora Robin Hobb e está sendo relançado pela Editora Suma. Como uma ávida leitora de High Fantasy já tinha ouvido diversos burburinhos sobre esse livro, e posso garantir que a leitura valeu muito a pena.


Fitz é filho bastardo do príncipe Chilvary – nesse mundo as pessoas da realeza são nomeadas de acordo com suas virtudes e habilidades – e foi deixado ainda criança nas portas do palácio por seu avô e entregue aos cuidados de Burrick, homem de confiança do pai que nunca viu.
Se tudo o que eu tivesse feito na vida fosse nascer e ser descoberto, ainda assim teria deixado uma marca em toda aquela terra, para todo o sempre. - Página 25
Fitz possui algo chamado Manha – a capacidade de se comunicar com os animais – um dom que é visto como tabu e imediatamente é supervisionada dia e noite por Burrick a fim de evitar a conexão com outros animais, além disso existe o Talento – uma magia praticada pelos nobres. Depois de anos nas sombras e vivendo como um qualquer, num dia fatídico Fitz atrai a atenção do Rei e assim deve deixar os estábulos e a vida que conhece para tornar-se o assassino do Rei, porém sem nunca de fato fazer parte da família real.
Fitz, é errado, é ruim, muito ruim o que você tem feito com este cachorro. É antinatural. É pior que roubar ou mentir. Faz de um homem menos que um homem. - Página 43
Com a missão de proteger os Seis Ducados, Fitz é enviado para lutar e matar quando necessário, ele deve constantemente se provar, principalmente na segunda metade do livro com a invasão de bárbaros.


Robin Hobb trouxe em 'O Aprendiz de Assassino' um retrato realístico de como era a vida na Idade Média, as provações de Fitz ao longo da vida e as intrigas da corte, principalmente de seu meio-tio, o colocam diversas vezes em foco como um possível usurpador e assim ele deve caminhar numa linha tênue se quiser viver e servir o Rei.

O destaque dos personagens secundários vai para Burrick, o primeiro mentor e uma figura paterna para Fitz, ele é o primeiro a nos introduzir nas dinâmicas do palácio e a explicar sobre a magia que permeia esse mundo, e devo dizer apresentada de forma muito sutil.

A história possui um ritmo mais lento e pode não agradar todos, eu demorei um pouco para me situar. As informações são dadas aos poucos e a medida que a narrativa avança anos vão passando em questão de parágrafos, a maior crítica vai para as letras que apesar de não serem minúsculas torna a diagramação apertada e parece que você leu três páginas em uma somente.

O livro é de certa forma autobiográfico, no início um Fitz mais velho começa a contar sobre sua vida, entretanto o final é aberto e a história de Fitz continua nos próximos livros da Saga e ainda não sabemos o que motivou ele a compartilhar sobre sua vida e com quem, indico para todos os fãs de High Fantasy.

COMPRE SEU EXEMPLAR COM UM DE NOSSOS LINKS E AJUDE O BLOG SEM PAGAR NADA A MAIS POR ISSO!
AmazonAmericanasShoptimeSubmarino

NOTA:

Robin Hobb é escritora de fantasia, mais conhecida pela trilogia A Saga do Assassino. Suas obras já foram traduzidas em mais de vinte países e ganharam vários prêmios ao redor do mundo. Atualmente ela vive em Tacoma, Washington.

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!