Título Original: Good me bad me
Autor: Ali Land
Editora: Record
Ano: 2018
Páginas: 376
Gênero: Crime / Ficção / Suspense e Mistério
Comprar: Amazon

Sinopse: Os corações das crianças pequenas são órgãos delicados. Um começo cruel neste mundo pode moldá-los de maneiras estranhas Nome novo. Família nova. Eu. Nova. Em folha. A mãe de Annie é uma assassina em série. Um dia, Annie a denuncia para a polícia e ela é presa. Mas longe dos olhos não é longe da cabeça. Os segredos de seu passado não a deixam dormir, mesmo Annie fazendo parte agora de uma nova família e atendendo por um novo nome — Milly. Enquanto um grupo de especialistas prepara Milly para enfrentar a mãe no tribunal, ela precisa confrontar seu passado. E recomeçar. Com certeza, a partir de agora vai poder ser quem quiser... Mas a mãe de Milly é uma assassina em série. E quem sai aos seus não degenera... (SKOOB

'Menina Boa Menina Má' de Ali Land, já nos traz uma premissa de arrepiar: protagonista adolescente com mãe assassina em série de crianças... e uma denúncia, que vai mudar a vida dela para sempre! Como não ficar desesperado para conhecer o desfecho dessa história toda?


Iniciamos a leitura do livro já adentrando no mundo sombrio em que nossa protagonista, Annie, se encontra: sua casa, o covil onde sua mãe assassina criancinhas inocentes, e a forma como ela tem de lidar com toda a dor e sofrimento em que se depara dia após dia. O clima, logo no início da leitura já é bem tenso. Muitas coisas hão de vir por aí...

Depois de cansar de ver sua mãe assassinar criancinhas inocentes, Annie resolve denunciá-la. Não aguenta mais a pressão de viver dessa forma, então arma uma emboscada para sua mãe ser presa. Do momento da denúncia, até o momento do então julgamento final, Annie tem de se restabelecer em uma nova casa, com uma nova "família". E é então que entra em cena a nossa personagem Milly.


Tendo que mudar de nome e de história, Annie (ou Milly) vai morar na casa de um psicólogo que vai ajudá-la a enfrentar todo o processo e a pressão pré-julgamento. Para se estabelecer em sua nova casa, Milly tenta formar amizade com a filha do psicólogo, Phoebe. Porém, Phoebe não é uma pessoa fácil, então muitos problemas virão a tona por consequência disso. Mike (o psicólogo) tem muitos problemas familiares, até porque "casa de ferreiro, espeto de pau" não é mesmo?

Tentando se sentir uma pessoa melhor, principalmente querendo isso, Milly se esforça ao máximo e tenta deixar muitas das "tramóias" de Phoebe de lado. Porém, nem tudo são flores.

No geral, o livro nos retrata como está sendo a fase de preparação para o julgamento, e nesse meio termo temos também um contato mais íntimo com a nossa protagonista, já que o livro é narrado em primeira pessoa. Conseguimos sentir um pouco dos medos e anseios que giram em torno da vida de Milly, o que ela pensa e como age a respeito de tudo isso. Existem momentos dentro do livro em que não sabemos em quem acreditar, pensamentos contraditórios nos confundem muito e ficamos sempre com um pé atrás em tudo!


'Menina Boa Menina Má' foi uma leitura muito fluida, os espaçamentos entre os capítulos nos permitem dar aquela relaxada no meio de tanta tensão (ufa, hehehe) e com isso, a leitura acaba rendendo bastante. Confesso que algumas coisas, no decorrer da história, foram ficando um pouco previsíveis para mim, principalmente depois que conheci mais da personagem, e depois que aprendi a sempre ter um pé atrás como em todo thriller que leio, rs. 

Ainda sim, isso não faz com que o livro seja monótono nem chato, longe disso. Ficamos querendo saber em que pé vai dar tudo isso, se a mãe de Annie (ou Milly) vai aprontar mais alguma, e principalmente no que levam acontecimentos que vão existindo no meio do enredo.

'Menina Boa Menina Má' é mais um thriller notável no meio de tantos thrillers que estão sendo lançados esse ano! É um gênero que vem crescendo bastante (uhuuuu) e cada vez que aparece um já me sinto tentada a pegar e experimentar a leitura.

Se você gosta de um suspense de quebrar a cabeça, de deixar sem fôlego e principalmente de torcer pela personagem mesmo sabendo que ela pode não ser tão "mocinha" assim, 'Menina Boa Menina Má' é uma boa pedida!


NOTA:

Depois de se formar em saúde mental na faculdade, Ali Land passou uma década trabalhando com crianças e adolescentes em hospitais e escolas no Reino Unido e na Austrália. Hoje, Ali é escritora em tempo integral e mora em Londres. @byAliLand                                                                                    

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!