[Resenha] A Escola do Bem e do Mal: Um Mundo Sem Príncipes - @grupoautentica

postado dia 04 setembro 2018

Título Original: The School for Good and Evil: A World Without Princes
Autor: Soman Chainani
Série: Livro #02
Editora: Gutenberg
Ano: 2015
Páginas: 352
Gênero: Ficção / Fantasia / Jovem Adulto / Infanto-juvenil
Comprar: Amazon

Sinopse: Um Mundo Sem Príncipes - Nesta esperada continuação de A Escola do Bem e do Mal, as melhores amigas Sophie e Agatha estão de volta ao seu lar, em Gavaldon, para viver seu desejado final feliz, certas de que seus problemas terminaram. Mas a vida não é mais o conto de fadas que elas esperavam. Quando Agatha escolhe um fim diferente para sua história, ela acidentalmente reabre os portões da Escola do Bem e do Mal, e as meninas são levadas de volta para um mundo totalmente modificado. Agora, bruxas e princesas moram juntas na Escola para Meninas, na qual são inspiradas a viver uma vida sem príncipes. Tedros e os meninos estão acampados nas antigas Torres do Mal, onde os príncipes se aliaram aos vilões, e uma verdadeira guerra está se armando entre as duas escolas. O único jeito de Agatha e Sophie se salvarem é procurando restaurar a paz. Será que as amigas farão as coisas voltarem ao que eram antes? Sophie conseguirá ficar bem com Tedros nessa caçada? E o coração de Agatha, pertencerá a quem? O felizes para sempre nunca pareceu tão distante. (SKOOB)

'A Escola do Bem e do Mal: Um Mundo Sem Príncipes' é o segundo volume da série 'A Escola do Bem e do Mal', escrita por Soman Chainani, que recentemente esteve presente na Bienal do Livro de São Paulo, seus livros são publicados aqui no Brasil pela Editora Gutenberg.

Se tratando de uma série, essa resenha contém SPOILER para aqueles que não leram o primeiro livro.


Quando finalizei a leitura de 'A Escola do Bem e do Mal', corri para ler a sinopse da sequência, uma vez que eu não via muitas 'brechas' no primeiro livro para um gancho. Quando eu descobri que nossas protagonistas retornariam para a escola de contos de fadas, e dessa vez estando no mesmo lado, fiquei ainda mais ansiosa.

O livro começa com Agatha e Sophie, vivendo o final feliz que escolheram em casa, de volta à Gavaldon, ambas são tratadas pelo povoado como heroínas. Isso e o fato de estar ao lado da melhor amiga é o suficiente para Sophie enfrentar a barra do segundo casamento de seu pai e sua nova família, mas não é o bastante para Agatha vencer seus novos e estranhos sentimentos.
Esse é o problema com contos de fadas. De longe, eles parecem perfeitos. Mas, de perto, são tão complicados quanto a vida real.
Logo, estranhos acontecimentos levam as garotas de volta a Escola do Bem e do Mal, no entanto as coisas estão um tanto quanto diferentes, os castelos que antes eram separados pelo bem e o mal, agora são divididos entre meninos e meninas. As princesas não precisam mais de seus príncipes para vencer o mal e ter um final feliz. Casamentos como os de Cinderela e Branca de Neve, foram desfeitos. E o pior: todos os homens desejam vingança de quem começou tudo isso, todos querem ver a bruxa Sophie morta, e a princesa Agatha, enfim beijar seu príncipe, pois só assim as coisas voltarão a ser como eram antes.


O que me conquistou logo de cara na escrita de Soman Chainani, é o fato de que ele não poupa o leitor de grandes plots, e quando digo isso me refiro mesmo aos primeiros capítulo de suas obras.
As sinopses de seus livros costumam nos revelar algo, mas não exatamente como isso acontece, então tive uma grande surpresa ao saber o que levou nossas garotas de volta ao lugar que elas não desejavam ficar.

A principio foi muito legal ver todo o Girl Power no ar, as alunas se vestindo, usando e comendo aquilo que realmente queriam. Branca de Neve quebrando o caixão de vidro e salvando sua própria história, Cinderela governando um reino sozinha, sem a ajuda de uma figura masculina. Me divertir bastante com esse conceito. O problema é que novamente as coisas perderam o equilíbrio no mundo dos contos de fadas, e já não se tratava mais de Girl Power, e sim de uma grande guerra dos sexo que passou a existir.


Além disso, as coisas vão recebendo um toque de mistério, como por exemplo o sumiço dos professores e uma nova reitora que apareceu para comandar a Escola do Bem (agora Escola para Meninas).
Como Agatha e Sophie conseguirão entrar em um castelo lotado de meninos que as querem morta? Como recuperarão o Storian e o final feliz que perderam? E pior ainda, como serão capazes de restaurar a paz entre meninos e meninas, se ao fazer isso, ambas correm o sério risco de prejudicar a amizade que existe entre elas?


Eu nem vou contar muito os detalhes sobre a história em si, porque acho que assim estrago as descobertas que estão no desenrolar das coisas, reveladas ao decorrer da leitura. Mas confesso que meu ritmo de leitura nesse segundo livro foi mais lento do que no primeiro. Acredito que a Bienal e a correria após ela, possam ser os motivos que colaboraram para isso. Sendo assim, o primeiro volume da série segue sendo o meu favorito, por enquanto (hahaha).


Repleto de aventuras e novas descobertas que rondam esse peculiar universo escolar, 'A Escola do Bem e do Mal: Um Mundo Sem Príncipes' é uma sequência agradável que novamente põe em cheque os dilemas de uma amizade. Quem é que vence quando o assunto é AMOR x AMIZADE ?
Soman Chainani conversa sobre esses e outros assuntos - como a igualdade de gêneros - nas entrelinhas, isso tudo enquanto diverte o leitor e abre novos espaços em nossos corações para vários outros personagens. Impossível eu não recomendar!


NOTA:

OUTROS LIVROS DA AUTORA RESENHADOS NO BLOG:


Graduado em Harvard e escreveu uma tese sobre o motivo pelo qual os vilões são tão irresistíveis. Roteirista premiado, é mestre pela Columbia University na área de cinema e já trabalhou em mais de 150 festivais de cinema pelo mundo, ganhando diversos prêmios tanto pela direção quanto por roteiros, prêmios entre os mais cobiçados da área. Quando não está viajando, contando histórias ou em Nova York trabalhando como professor ele pode ser encontrado jogando tênis. Fazia mais de dez anos que não perdia um primeiro round, até começar a escrever...

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!