Título Original: Time Out Of Joint
Autor: Philip K Dick
Páginas: 272
Gênero: Ficção Científica
Editora: Suma
Comprar: Amazon

Sinopse: Um romance impressionante de um dos maiores nomes da ficção científica. Philip K. Dick faz o leitor duvidar do real e se perguntar a todo momento até que ponto a paranoia é justificada. Com edição especial em capa dura e projeto gráfico arrojado, uma obra inédita de Philip K. Dick chega ao Brasil, trazendo um retrato único da construção do medo, da desconfiança e da própria realidade. Ragle Gumm tem um trabalho bastante peculiar: ele sempre acerta a resposta para um concurso diário do jornal local. E quando ele não está consultando seus gráficos e tabelas para o trabalho, ele aproveita a vida tranquila em uma pequena cidade americana em 1959. Pelo menos, é isso que ele acha. Mas coisas estranhas começam a acontecer. Primeiro, Ragle encontra uma lista telefônica e todos os números parecem ter sido desconectados. Depois, uma revista sobre famosos traz na capa uma mulher belíssima que ele nunca tinha visto antes, Marilyn Monroe. E para piorar, objetos do dia a dia começam a desaparecer e são substituídos por pedaços de papel com palavras escritas, como “vaso de flores” e “barraca de refrigerante”. A única alternativa que Ragle encontra para descobrir o que está acontecendo é fugir da cidade e de todos esses acontecimentos bizarros, contudo, nem a fuga nem a descoberta serão tão fáceis quanto ele imaginava. “Maravilhoso, terrivelmente divertido, ainda mais se você já considerou a possibilidade do mundo ser um universo fictício construído somente para impedir que você descubra quem realmente é. Uma possibilidade bastante plausível, claro.” — Rolling Stone (SKOOB)

'O Tempo Desconjuntado' se passa no ano de 1959 em um período de muita tensão que foi a guerra fria e toda a estória é ambientada nesse clima, o que de cara deixa o leitor impactado. Uma das primeiras observações que gostaria de realizar a respeito da obra é que se você está interessado em conhecer Philip K Dick e sua escrita, irá precisar saber separar o que é real e o que é fictício, pois este livro foi escrito com intuito de lhe confundir e muito.


Reagle Gumm é um homem peculiar e possui uma rotina bem monótona, apesar de levar uma vida sem muitos desafios ele tem algo intrigante em seu dia a dia, está sempre pesquisando e buscando respostas para um concurso diário, do jornal local.

É através dessas pesquisas sem fim que Reagle lucra algum dinheiro e sobrevive diante do que parece ser uma crise econômica que atinge a cidade onde mora. Entretanto, coisas estranhas começam acontecer e claramente nosso protagonista com instinto investigativo que já possui começará a buscar respostas para tais acontecimentos, esses ocorridos faz com que Reagle duvide da própria sanidade e o faz refletir sobre o mundo em que tem vivido.


Confesso que a leitura de forma geral não chegou a me cativar de fato, diferente de tudo que já li, o autor muitas vezes tornou os capítulos confusos e de difícil interpretação, os acontecimentos sucessivos vividos por Reagle - protagonista desta obra - em muitas vezes foi pouco interessante. Além disso, uma ficção científica é sempre um desafio para mim como leitora e com 'O Tempo Desconjuntado' não foi diferente.

Ainda sim a obra possui boas características, uma delas é a criatividade trabalhada de forma espetacular por Philip K Dick, que mesmo não compondo sua história com acontecimentos marcantes entregou sua proposta através de uma realidade inventada, acredito que para época em que o livro foi escrito deve ter sido de forma diferenciada algo interessante de se ler e acompanhar.


Sobre a edição deste livro, sem dúvida é belíssima, em capa dura, cores fortes e vibrantes, o que me agradou muito quando a vi. Todas as ilustrações são peças fundamentais para o conteúdo do livro em si, e o título é simplesmente direto e ligado a estória, o que gostei muito também. A Editora Suma teve muito cuidado e capricho em publicar um livro tão peculiar de uma forma tão bonita.

Acredito que essa foi uma boa oportunidade para eu conhecer um pouco da escrita do autor, e mesmo que não tenha morrido de amores pela obra, devido a seus clichês, daria uma outra oportunidade a PKD sem sombra de dúvidas, pois admirei muito a sua criatividade.

Concordo que o lado negativo das minhas impressões sobre 'O Tempo Desconjuntado', deve-se principalmente ao fato de eu ter me arriscado saindo da minha zona de conforto e apostado em um gênero que não tenho muitas experiências, entretanto sei que muitos leitores que gostam de ficção cientifica e estão habituados com a temática irão apreciar o livro.  

Espero muito que tenham gostado da minha sincera opinião e que os apreciadores do autor se sintam convidados a ler mais um de seus trabalhos, que eu volto a falar: está com uma edição belíssima!!


NOTA:

Um grande beijo e até a próxima!

Philip Kindred Dick, também conhecido pelas iniciais PKD, foi um escritor americano de ficção científica que alterou profundamente este gênero literário. Apesar de ter tido pouco reconhecimento em vida, a adaptação de várias das suas novelas ao cinema acabou por tornar a sua obra conhecida de um vasto público, sendo aclamado tanto pelo público como pela crítica e tornando-se um ícone da contracultura.

Comentários via Facebook

1 comentários:

  1. Não costume ler ficção científica também e acho que me embolaria toda num livro como esse, mas é um autor bem renomado e está sendo bem falado com esse lançamento da Suma, acredito que daria uma chance a ele para também sair da minha zona de conforto literária. Gostei da sinceridade na resenha <3

    https://monautrecote.blogspot.com/

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!