Título Original: Traitor To The Throne
Autor: Alwyn Hamilton
Série: A Rebelde do Deserto #02
Editora: Seguinte
Ano: 2017
Páginas: 440
Gênero: Literatura Estrangeira / Jovem Adulto / Ficção / Fantasia
Comprar: Amazon

Sinopse: Amani Al’Hiza mal pôde acreditar quando finalmente conseguiu fugir de sua cidade natal, montada num cavalo mágico junto com Jin, um forasteiro misterioso. Depois de pouco tempo, porém, sua maior preocupação deixou de ser a própria liberdade- a garota descobriu ter muito mais poder do que imaginava e acabou se juntando à rebelião, que quer livrar o país inteiro do domínio do sultão. Em meio às perigosas batalhas ao lado dos rebeldes, Amani é traída quando menos espera e se vê prisioneira no palácio. Enquanto pensa em um jeito de escapar, ela começa a espionar o sultão. Mas quanto mais tempo passa ali, mais Amani questiona se o governante de fato é o vilão que todos acreditam. (SKOOB)

'A Traidora do Trono' é o segundo volume da série 'A Rebelde do Deserto', portanto essa resenha pode conter SPOILER para quem não leu o livro anterior a ele (resenha aqui).

No primeiro volume da trilogia, Amani descobriu que seus olhos de uma tonalidade única de azul, são na verdade herança genética do seu verdadeiro pai, um Djinni (Ser Primordial), o que a torna uma Demdji. Ela descobre também que tem o poder de controlar o deserto, e que Jim é na verdade irmão de Ahmed, o príncipe rebelde. Amani e Jin se unem ao príncipe Ahmed na luta para derrubar o Sultão e o governo dele, e é em meio a essa rebelião, que a encontramos no segundo volume: A Traidora do Trono.

A causa dos rebeldes está se espalhando por todo o Deserto, e aos poucos eles vão conseguindo mais aliados. No entanto, nem sempre eles saem vitoriosos dos combates com o exército do Sultão e algumas pessoas queridas por eles acabam sendo perdidas, abalando de certa formar os integrantes do grupo e a própria rebelião em si.

Após invadir uma cidade sob o domínio do Sultão para salvar dois dos membros da rebelião, Amani acaba encontrando sua tia Farrah, a tia que havia fugido a muito tempo da Vila da Poeira, a tia que havia a inspirado a fugir. Feliz por finalmente poder estabelecer algum laço afetivo com alguém de sua família, Amani confia cegamente em Farrah e portanto não vê a traição que ela cometerá vindo.


Farrah sabe que o Sultão deseja ter uma Demdji sob seu poder, aproveitando um momento em que o caos se instalou no acampamento da rebelião, ela sequestra a própria sobrinha e a vende para o Sultão.

Amani, a bandida dos olhos azul, a rebelde do Deserto se vê então confirmada e sob o comando do Sultão Oman, seu pior inimigo. Uma vez que o Sultão descobre o verdadeiro nome de Amani, e insere bronze sob a pele dela ele passa a ter o total controle sobre ela, e portanto ela precisa seguir todas as ordens dele.

Determinada a não entregar os membros ou qualquer aspecto da rebelião para o Sultão, Amani arranja uma forma de ganhar a confiança do Sultão, e assim ter acesso às informações confidências dele, e arranjar uma forma de levar essas informações até seus companheiros de luta. Amani deseja fazer o governo do Sultão ruir de dentro para fora, será ela capaz de levar seus planos até o fim, ou o Sultão também jogará com ela da mesma forma que ela está fazendo?


Eu li o primeiro livro dessa trilogia a bastante tempo, e desde então sempre quis dar continuidade na leitura porque 'A Rebelde do Deserto' se tornou facilmente uma das minhas fantasias favoritas. E se eu me apaixonei pelo primeiro volume, no segundo essa paixão duplicou.

Um dos primeiros pontos que preciso ressaltar é a lista de nomes e explicação sob os principais personagens que vem logo no início da história, assim como os capítulos que aparecem com a explicação de algumas lendas e do background de alguns personagens. Ao meu ver isso enriqueceu ainda mais a leitura, e tornou ela ainda mais envolvente.


Com uma escrita fluida, e muito bem conduzida e amarrada, a autora nos leva por uma narrativa surpreendente e cativante. Como diria uma amiga minha, a história é um 'eita' atras de 'eita' (hahaha) o que prende o leitor do início ao fim, fazendo ele devorar as paginas afim de descobrir o que vem a seguir.

Como na resenha do primeiro livro, reafirmo aqui minha paixão pelo fato dessa leitura tirar a gente do foco de narrativas que passam sempre no universo Estados Unidos/ Europa, isso faz com que o leitor tenha contato com outros tipos de cultura, religião e política. Sério gente é incrível descobrir esses novos universos através da leitura.

Aos apaixonados por fantasia fica aqui minha recomendação. Aos que não conhece o gênero, fica aqui também a recomendação para começar por esse livro, e quem sabe assim se apaixonar por ele.

Obs.: Só tentando explicar, pois não sei se meu resumo do livro foi claro o suficiente, os Djinni são como deuses, e os Demdji são como semi-deuses, metade humanos e metade deuses.

NOTA: 

OUTROS LIVROS DA AUTORA RESENHADOS NO BLOG:


Alwyn Hamilton nasceu em Toronto e passou a infância saltando entre Europa e o Canadá até seus pais se estabelecerem na França. Ela cresceu em uma pequena cidade de lá, o que poderia obrigá-la a colocar aleatoriamente bem alto a música de abertura de A Bela e a Fera se não fosse por seu tom de surdez. Ao invés ela tentou ler e escrever o seu caminho para novos lugares e desenvolveu uma fraqueza por fantasia e heroínas se vestindo com roupas de homens. Ela deixou a França e foi para a Universidade de Cambridge para estudar História da Arte na King's College, e depois foi para Londres, onde ela foi contratada em uma casa de leilões. Ela tem um mau hábito de adquirir mais livros de capa dura do que é inteligente para alguém que se move casa com tanta frequência.

Comentários via Facebook

7 comentários:

  1. Essa série é linda. Me apaixonei pela história. ❤❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiim! Eu sou completamente apaixonada por essa história também

      Abraços, Anna

      Excluir
  2. Anna!
    Ver a visão do Rei e ver um pouco mais sobre o outro lado da história, porque dá uma nova perspectiva.
    Bacana ver que a Amani cresce durante esse exemplar.
    Tão bom ver esse segundo livro ser ainda melhor que o primeiro, porque o enredo traz nova visão e novas configurações.
    Final explosivo é fabuloso.
    Quero ler.
    “Um homem pode ser destruído, mas não derrotado.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Eu acredito que vê a história por dentro harém trouxe uma outra perspectiva pro livro, e isso enriqueceu demais a história. Apesar de não ter lido o último livro ainda posso afirmar que é uma história fascinante, leia sim! E depois me conte suas impressões.

      Abraços, Anna

      Excluir
  3. Eu quero ler essa trilogia. As capas são estão muito bonitas e as edições parecem bem caprichadas. Eu gosto de fantasia e todo esse cenário é extremamente interessante. Sultão, traidores, rebeldes e semi-deuses só podem render um bom enredo. Legal a autora ter inserido essas explicações e nomes, enriquecendo o enredo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa a edição desses livros são incríveis!!! eu sou completamente apaixonada. E sim, todos esses elementos maravilhosos, resultam em uma história maravilhosa!!!


      Abraços, Anna/

      Excluir
  4. Eu li A Rebelde do Deserto em algumas horas de tão bom que foi! Mas tinha lido a um tempão atrás, dai quando lançaram A Traidora do Trono fiquei na pilha pra ler, não pude esperar muito pra conseguir o livro físico e corri atrás do pdf. Devorei! Meu, a história só melhorou! Haha Em seguida corri pra ler A Heroína da Alvorada também em pdf e amei!!! Com certeza foi o livro com mais ação e em nenhuma hora me decepcionou! O problema é que acabei lendo rápido demais e fiquei numa ressaca daquelas e com saudade dos personagens! Haha
    Queria muito uma adaptação digna dessa trilogia maravilhosa! Só tenho o primeiro livro físico, mas mesmo já tendo lido os outros em pdf quero ter na estante. Sou apaixonada pelas capas!! Adorei a resenha e as fotos! <3

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!