Titulo Original: White Gardenia
Autora: Belinda Alexandra
Editora: Fundamento
Ano: 2015
Páginas: 446
Gênero: Ficção Australiana
Comprar: Amazon

Sinopse: Em um bairoo da cidade chinesa de Harbin, um refugio para famílias russas que fugiram da Revolução Comunista, Alina Koslova tem que tomar uma decisão importantíssima se quiser que sua unica filha, Anya, sobreviva. São os últimos dias da Segunda Guerra Mundial e a situação da cidade é tensa. Mãe e filha se veem tragicamente separadas: Anya com apenas 13 anos, vai para Xangai, enquanto Alina é levada de volta para a Rússia. Para Anya o que poderia ser a salvação acaba se tornando o início de uma montanha-russa de descobertas, emoções, tragédias e mudanças intensas, quase inacreditáveis. Entre alegrias, tristezas, uma paixão avassaladora, fugas e recomeços, a única coisa que não muda em Anya ao longo dos anos é a certeza de que um dia ela e sua mãe vão se reencontrar. Paris do oriente é uma saga rica sobre as transformações do mundo no século XX e uma celebração do amor e da esperança, sobre a incerteza e a distância. Apaixone-se por este livro comovente e poderoso! SKOOB

A leitura tema da resenha de hoje foi uma das mais sensíveis do ano até o momento. A história de mãe e filha que foram separadas durante o período de guerra nos emociona enquanto leitores, com uma escrita muito sutil, Belinda Alexandra me conquistou e adorei meu primeiro contato com a autora, e espero que vocês também gostem!


"Paris Do Oriente" é um livro emocionante onde conhecemos a história de Anya, uma jovem que foi separada da mãe enquanto ainda era uma criança. Ambas foram acusadas de abrigar o inimigo durante a segunda guerra mundial, mesmo sendo forçadas a tal ato foram punidas da pior maneira possível.

Alina, mãe de Anya, havia enterrado seu marido a pouco tempo vítima de um acidente e sua dor ainda era visível quando o general bateu em sua porta lhe pedindo hospedagem, ela sabia que para o bem de sua filha teria que aceitar a presença daquele homem em sua casa, a vida das duas corria sérios perigos e durante a guerra tudo era possível. A chegada do general foi muito sutil, aos poucos ele acabou se tornando presente e comum na rotina de mãe filha.


Quando Anya e Alina são separadas, amigos da família resolvem ajuda-las e resgatam Anya de um trem, levam a jovem menina para Xangai, onde ela tem a oportunidade de ser criada por uma família rica e seu futuro estaria garantido. A luta dessas duas personagens agora seria para que um dia pudessem estar juntas novamente.
Anya você é uma gardênia branca - ele sorriu - Bela e pura. Mas é preciso segura - lá com cuidado, porque é muito fácil feri-la.
O livro proporciona, como todo bom romance histórico, um deslumbre de como foi a Revolução Russa e a segunda guerra mundial. Uma das coisas mais tocantes nessa leitura não é o amor entre homem e mulher e sim entre filha e mãe que sonham em se reencontrar. Durante toda a narrativa torcemos pelas personagens, pela paz e fim de uma guerra que destruiu lares e pessoas por onde passou.


A escrita de Bellinda Alexandra passa exatamente o contexto desejado pela mesma, ela soube descrever acontecimentos e sentimentos vividos por seus personagens de uma forma conquistadora. Fiquei surpresa com a leitura de forma geral, não imaginei que fosse gostar tanto, entretanto o livro marca de forma positiva um gênero que estou amando ler cada dia mais, e indico para vocês com toda a certeza essa ótima leitura.

Espero que tenham gostado, um grande beijo e até a próxima!

NOTA:

Belinda Alexandra foi publicada com grande sucesso na Austrália, Nova Zelândia, França, Alemanha, Holanda, Polônia, Noruega e Espanha. Ela é filha de uma mãe russa e de um pai australiano e é uma viajante intrépida desde a juventude. Seu amor por outras culturas e idiomas é acompanhado por sua paixão por seu país de origem, a Austrália, onde ela é uma voluntária resgatadora e cuidadora do Serviço de Informação e Resgate da Vida Selvagem de NSW

Comentários via Facebook

16 comentários:

  1. Se tem uma coisa que eu amo essa coisa é livro que emociona. Drama é o meu forte e esse livro parece que toca a alma. Gostei muito da sua resenha (e da capa do livro, principalmente).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá fico muito feliz que tenha gostado da dica de leitura, é um livro emocionante! Beijos!

      Excluir
  2. Oi Michelle!
    "Paris do Oriente" parece uma história muito emocionante, ser separado da mãe deve ser muito impactante pra uma pessoa, e o livro ainda conta com todo um contexto de guerra. Realmente pare um livro de muitas lágrimas.
    Amei a capa do livro e também sua foto, combinou muito!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá tudo bem? Obrigada pela visita ao blog, é um livro muito tocante mesmo, eu particularmente gosto muito de história que aconteceram nesse período, beijos!

      Excluir
  3. Estou gostando muito de ler romances históricos. Adorei sua resenha. Certamente uma história bem comovente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá que bom que gostou, obrigada pela visita!

      Excluir
  4. Que ótima resenha! e que belas fotos. Livro maravilhoso com esse contexto e com tantas emoções.

    ResponderExcluir
  5. Me pareceu uma historia linda, delicada e cheia de descobertas mesmo. A guerra muda a vida das pessoas, não tem como e uma mudança literal dessas deixa marcas. Se bem contada, é o tipo de livro que ao ser finalizado deixa o coração do leitor pleno de sentimentos que tu precisa de uma dia para digerir essa emoção, senti isso na Menina feita de espinhos, embora a historia seja completamente diferente, acredito que a essência seja a mesma. Gostei da resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá realmente é um livro que trás algumas reflexões e sentimentos ao leitor, obrigada pela visita!

      Excluir
  6. Oi Michelle!

    Achei encantadora a proposta do enredo e fiquei com um desejo imenso de ler o livro. Um romance histórico vivenciado em tempos de guerra, evidenciado um amor entre mãe e filha e a separação destas em meio ao caos... fico me questionando em como toda essa história termina.
    Parece uma leitura encantadora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá fico feliz que tenha gostado da dica, é um livro muito proveitoso!

      Excluir
  7. Olá, só pelo fato da trama se passar em um momento histórico marcante já fiquei com vontade de ler, mas além disso vejo que a autora caprichou para tornar a relação de mãe e filha comovente e crível, tornando impossível não se apegar. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. O livro" Paris do Oriente" é o que posso chamar de um "caldeirão" de coisas boas. Primeiro pelo fato da historicidade da Revolução Comunista depois a Segunda Guerra Mundial. Por fim a que envolve o mais puro sentimentos das personagens mãe e filha , que depois de tantos obstáculos se reencontram. Um amor pela temática .

    ResponderExcluir
  9. Olá Michelle.
    Que romance diferente, incrível a autora ter criado a história baseado na relação mãe e filha, algo que para mim está bem em falta na literatura atual. Imagino que deve ter sido triste acompanhar a caminhada dessas duas na separação e na tentativa de voltarem a se encontrar, mostrou como o amor de mãe é maior que tudo não é? Gosto bastante de livros que se passam na guerra por conta do conteúdo histórico, mas confesso que no final sofro bastante com essas leituras, rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Pela capa eu jamais imaginaria que o livro teria um enredo assim. Gosto de histórias que se passam no período da guerra, principalmente quando foca nos dramas de cada um. Quantas ausências e separação aconteceram durante esses tempos difíceis e, infelizmente, os reencontros nem sempre são possíveis. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  11. Que interessante! Amo històrias que se passam em meio a guerras, pois me deixam super ansiosa para saber o final. Gostei da capa e do título, com certeza vou procurar para comprar.

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!