Título Original: The Wall
Autor: William Sutcliffe
Editora: Record
Gênero: Ficção, Literatura Estrangeira
Ano: 2017
Páginas: 335
Comprar: Americanas, Submarino
Sinopse: Um romance emocionante e uma fábula política e ideológica marcante sob o ponto de vista de uma criança. Joshua tem 13 anos e mora com a mãe e o padrasto em Amarias, um lugar isolado no topo da montanha, onde todas as casas são novíssimas. Na fronteira da cidade, há uma barreira bem alta, guardada por soldados fortemente armados e que só pode ser cruzada através de um posto de controle. Ninguém deve entrar naquele lugar, e quem está lá não tem permissão para sair. Desde pequeno, Joshua sabe que, do outro lado daquela muralha, há um território violento e implacável e que O Muro é a única coisa capaz de manter seu povo em segurança. Desde pequeno, ele sempre ouviu que, do outro lado, havia um território proibido, um lugar violento e perigoso, do qual um garoto como ele deveria manter distância. Um dia, a bola de Joshua cai do outro lado do Muro e, ignorando tudo o que sempre ouviu, ele vai atrás dela e acaba descobrindo um túnel que o leva a uma realidade que jamais imaginou encontrar. Lá ele acaba caindo nas mãos de uma gangue sanguinária, mas a bondade de uma menina salva sua vida. Porém isso acaba desencadeando um ato de extrema crueldade e coloca Joshua em dívida com ela... Uma dívida que ele fará de tudo para pagar.(SKOOB)
Mesmo sendo um livro totalmente fictício "O Muro" nos apresenta uma realidade que pode facilmente ser comparada com o que muitas crianças vivenciam nas zonas de conflito em diversos países. Por isso venho apresentar para vocês essa história que tem muito a agregar.


"O Muro", obra escrita pelo autor britânico William  Sutcliffe, nos apresenta a história de um garoto de treze anos que vive com sua mãe e seu padrasto em uma cidade completamente cercada por soldados, a cidade tem as casas e as ruas todas iguais na mais perfeita ordem, a não ser pelo imenso muro que passa pela cidade, e que segundo os adultos serve para proteger todos do perigo, da violência e de todas as lastimas que vivem além do muro.

Como diz na sinopse nosso pequeno protagonista contrariando tudo e todos resolve se arriscar pulando o muro para pegar sua bola, e a partir dessa decisão ele vai se deparar com uma realidade totalmente diferente da dele, uma cidade onde as pessoas vivem com medo e com limitações. Depois que ele é perseguido por uma gangue de garotos e é salvo por uma menina, ele volta para casa extremamente perturbado por todas as descobertas que fez e a partir daí sua vida começa a mudar drasticamente, ele não consegue mais viver como se não soubesse o que acontece além das fronteiras.


O livro nos leva para o mundo do Joshua seus conflitos internos o mar de sentimentos no qual ele vive, todas as incertezas e questionamentos de alguém que não concorda com a vida do jeito que ela é, com as desigualdades e principalmente com a violência gratuita e sem justificativa, dentro da história que o autor criou vemos uma zona de conflito, de extrema repressão e insegurança, e ao mesmo tempo pessoas que vivem de certa forma alienada a tudo o que os cerca.

É praticamente impossível não se comover com todo o sofrimento de garoto, ele sente saudades do pai que morreu, e convive com a presença ausente da mãe que não enxerga nada além do que o que seu padrasto mostra, ainda tem que lidar com a vigilância do padrasto que deixa claro seu desprezo por ele.


O livro é narrado em primeira pessoa pelo protagonista, isso de fato me incomodou um pouco porque não temos como saber o que os outros personagens sentem ou pensam, para mim esse foi um ponto negativo, mas a história é extremante bem escrita e flui com muita facilidade o que compensa.

Indico a leitura para todos que assim como eu amam uma história em cenário de guerra ou conflito e cheia de aventuras.

Beijos e até a próxima!!!

NOTA:
William Sutcliffe nasceu em Londres, em 1971, e é casado com a escritora Maggie O’Farrell. É autor de cinco livros, entre eles Má influência, Você tem experiência?, que será lançado pela Editora Record e O que te faça feliz já publicado pela Record.

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!