Titulo Original: Ultra Carnem
Autor: César Bravo
Editora: DarkSide
Ano: 2016
Páginas: 384
Gênero: Contos, Ficção, Horror, Literatura Brasileira
Comprar: Submarino, Shoptime, Americanas

Sinopse: Ultra Carnem expande em muito a mitologia criada por Cesar Bravo, dando detalhes assustadores sobre a infância e a obra maldita de Wladimir Lester, o estranho menino pintor. Além disso, o autor mostra até onde vai a fome de um homem desesperado pela fama ou por uma vida mais digna por direito. A caminhada segue sem pudores expondo a fragilidade de cada um de nós. Por fim, o leitor fica com a sensação de que nós, humanos, não devemos bancar o esperto. E que não existe a possibilidade de enganarmos o céu e o inferno. (SKOOB)

Como de costume, ao iniciar a leitura do livro, eu estava com um 'pé atrás' em relação ao quão entretido eu ficaria com a história e o quão inovadora ela poderia ser, mas logo a leitura fluiu de uma forma que até chegou a me surpreender logo que para com livros nacionais tenho certa 'preguiça' e canso rápido durante as leituras; mas em 'Ultra Carnem' é quase que impossível ficar sonolento, tanto pela narrativa quanto pelo desenrolar e revelações a cada avanço nas páginas que, por si transformam-se em areia movediça, sugando quem está lendo, a narrativa suga, para onde, isso depende!


Primeiro livro do autor César Bravo publicado pela editora DarkSide Books, 'Ultra Carnem' vem destacando-se (em vários sentidos) desde seu anúncio de publicação meses atrás. Sendo eu grande admirador da capacidade da mente humana de criar e recriar o horror/terror que conhecemos, senti uma beliscada de curiosidade sobre o que o autor tinha a oferecer; porém, um de meus 'vícios literários' falava mais alto: ''É obra nacional, será que vale a pena?''; pensava eu...

Em auto análises que venho fazendo ultimamente, cheguei a conclusão de que isso não é um vício literário, mas sim, uma paranoia de admiração inflamada por livros estrangeiros que me faz em maior parte das vezes, julgar o livro pela capa e sinopse (se tratando de nacionais); sem ao menos antes procurar saber de forma um pouco mais profunda do que ele se trata.


O catálogo de obras nacionais vem em uma constante de crescimento se destacando no universo literário, os novos autores que de forma tímida chegam em nossas estantes, com o iniciar da leitura, acabam mostrando seus potências e do que são capazes. César Bravo ao escrever 'Ultra Carnem' é um ótimo exemplo do que estou falando; pois a 'coisa' aqui é boa, é ultra.

Dividido em quatro contos intitulados: ''O Abandono'' / ''Gênesis" / ''O Pagamento'' e "O Inferno'' ; o livro narra a história de personagens diferentes, em tempos diferentes, mas que de certa forma se conectam.

O primeiro conto introduz a história de Wladimir Lester, um garoto cigano que fora abandonado em um orfanato por sua família. Com o avançar do tempo durante sua estadia no orfanato, o garoto mostra-se diferente em aspectos tais como: facilidade/dom para pinturas. As pinturas de Wladimir, na maioria das interpretações fazem crítica, sátira à igreja e materializam-se de forma macabra através da tinta vermelha que ele carrega consigo.


O intrigante dom do garoto cigano e a tinta vermelha que ele usa nas pinturas é a extensão que alimentará os contos e personagens seguintes, que na mesma linha de Wladimir, mostram o quão propensos ao mal as pessoas são, quando em formas diversas ele se apresenta.

O interessante do livro, em minha opinião, é que o César soube brilhantemente coligar os contos, sem permitir que ficassem óbvios e previsíveis. A ligação entre os dois primeiros contos foi a que mais me exaustou, no bom sentido, logo que, eu tinha coisas à fazer porém não conseguia largar o livro até entender o dilema de Nôa (segundo personagem).

Histórias macabras, o leitor pode ter certeza de que as encontrarão, nem precisa ler resenhas, só de olhar para a capa que a impressão se intensifica, e, ao ler a descrição:
NA DISPUTA ENTRE O CÉU E O INFERNO NÓS SOMOS O PRATO PRINCIPAL.
Não sobra dúvidas de que algo perturbador o aguarda.


Aqui é o limite que posso chegar nessa resenha, para não arrancar o prazer de surpreender-se com a mente poderosa e macabra do César Bravo materializada em 'Ultra Carnem' , livro que vai te devorar sem ao menos que você perceba!

NOTA:


Nascido em 1977, em Monte Alto, São Paulo, foi apenas recentemente que Cesar Bravo deu voz à sua relação visceral com a literatura. Durante sua vida, já teve diversos empregos — ocupando cargos na indústria da música, na construção civil e no varejo. É farmacêutico de formação. Bravo publicou suas primeiras obras de forma independente, e em pouco tempo ganhou reconhecimento dos leitores e da imprensa especializada. É autor e coautor de contos, romances, enredos, roteiros e blogs. Transitando por diferentes estilos, possui uma escrita afiada, que ilumina os becos mais escuros da psique humana. Suas linhas, recheadas de suspense, exploram o bem e o mal em suas formas mais intensas, se tornando verdadeiros atalhos para os piores pesadelos humanos. Cesar é um admirador e seguidor dos grande mestres, devoto de Edgar Allan Poe e H.P. Lovecraft. Com uma voz única e muito brasileira, o terror nacional volta a respirar na pele da nova geração de autores e leitores sedentos por histórias que dêem voz a nossa identidade, mas que nos levem muito além da carne.

See you soon, Lucas! 

Comentários via Facebook

10 comentários:

  1. Um dos meus livros mais desejados do momento, mas olha só, o Brasil sempre teve ótimos escritores, perde a insegurança de títulos nacionais e se joga <3
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
  2. Grande Lucas, eu não poderia deixar de agradecê-lo por essa resenha fodástica. Muito obrigado, meu amigo! Se you soon :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. You rock! Ansioso estou por seu próximo livro!

      Excluir
  3. Desde quando li os primeiros livros nacionais, me apaixonei por esse mundo, e por isso parei de julgar o livro pelo o autor de modo geral, e sim pela história se me chama ou não a atenção, e através desse livro que te prendeu tanto, e que te envolveu inteiramente pela leitura, deveria dar mais chance a literatura nacional. Ainda não conhecia essa obra, e me surpreendi com essa história cativante e envolvente, por isso pretendo com certeza incluir na minha lista de desejados, acho que não irei me arrepender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lana!

      Realmente, "Ultra Carnem" e "Bom dia, Verônica" ambos nacionais, despertaram em minha maior curiosidade para com livros nacionais, vou ler mais alguns com certeza!

      Concordo, não irá se arrepender de ler "Ultra Carnem" é ótimo! Depois volte aqui para me dizer oque achou, combinado? 😝

      Excluir
  4. Olá, a premissa do livro é, sem dúvidas, intrigante. Aqui temos um terror psicológico muito bem construído pelo autor, com contos que desafiam a imaginação do leitor. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. OI.
    Eu tenho certas insegurança quando o assunto é livros nacionais, entretanto esse vai para minha lista com certeza, adorei saber que o autor soube conduzir a história, sem deixar ser previsível ou esperado o que adoro, e essa capa? maravilhosa.
    Bjs.

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!