Quarta do Horror #14 - Carrie, a Estranha - Filme que marcou minha Infância

postado dia 18 janeiro 2017

Olá pessoas, como estão?

Estamos na 14º 'Quarta do Horror', para onde é que está indo o tempo, alguém me diz? Para o conteúdo de hoje, escolhi compartilhar com vocês um dos filmes de terror/horror que marcou minha infância, pois como sabem, eu era do tipo de criança que implorava para me deixarem assistir filmes de terror, logo que eles tem restrição de idade. 

Chegava até ser engraçado que após assistir os filmes ficava com um pouco de medo, mas em contrapartida me achando o 'todo poderoso', tipo: ''Nossa, eu assisti um filme de terror com restrição de 14 anos''; eu era uma criança retardada, porém feliz haha.

O filme escolhido se passa na época do colegial, ou seja, já dá para ter uma noção de que muita zoação, bullying acontecem; e acredito que vocês devem conhecer o filme que citarei pois na época de lançamento foi considerado um dos 'top' do gênero. Ele reina até hoje! Sem mais delongas, vamos lá!

CARRIE, A ESTRANHA (2002)

'Carrie, a Estranha' ao meu ponto de vista pode ser considerado um clássico do terror/horror moderno pois foram feitos inúmeros 'remakes' desde o lançamento do primeiro filme em 1976.

As produtoras e distribuidoras de filmes não reproduzem qualquer coisa, assim do nada, isso só acontece se a história no contexto geral merece e se permite à novas adaptações, ou seja, a história original tem de ser muito boa do tipo que instiga e causa outras reações, não necessariamente o medo, pois isso depende de pessoa a pessoa; sem dúvidas 'Carrie' é um ótimo exemplo de história que pode ser e foi adaptada algumas vezes.

Em 1974, Stephen King lançava seu primeiro romance epistolar: 'Carrie' ; Após o lançamento do livro o reinado de 'SK' foi se construindo em uma constante notável, alguns críticos chegaram a contestar sobre a originalidade do livro pois ele era de fato muito bom para ser o primeiro livro de um escritor 'qualquer' (naquela época), no entanto SK revelou que 'Carrie' foi seu primeiro romance publicado, mas não o primeiro que ele escrevera.

Por se passar (em partes) no ambiente colegial e ter a história um tanto quanto pesada, o livro foi banido de todas as bibliotecas das escolas americanas; dá para perceber que SK começou causando discórdia e nunca mais parou, não é mesmo!?

A versão do filme a qual assisti foi a do ano de 2002 que teve a atriz Angela Bettis como protagonista.

Carrie White (Angela Bettis) é uma garota estranha vitima de bullying por todos os colegas do colégio e ainda possui uma mãe fanática religiosa Margaret White (Patricia Clarkson) que a oprime, ja que considera tudo pecado e por isso protege a filha bastante. a vida de Carrie é complicada, até que ela decide investigar a causa de estranhos acontecimentos que ocorreram desde a sua infância de objetos se movendo sozinhos, quando na verdade ela possui um dom chamado Telecinese, que é a capacidade de mover/manipular objetos com a mente e isso faz com que ela entenda que foi a responsável por esses acontecimentos ocorridos quando era criança. Após menstruar no banheiro do colégio, volta a ser humilhada pelas colegas não só por ser a primeira a passar por isso, como também não faz ideia do que é ''menstruação'' e pensa estar morrendo, mas a professora de ginastica Rita Desjardin (Rena Sofer) disposta a dar um basta em todas as humilhações infligidas a Carrie, coloca todas as envolvidas em detenção, e a líder do grupo Chris Hargensen (Emilie de Ravin) se recusa a sofrer o castigo pelo que fez a Carrie junto com as outras e acaba por ser suspensa e barrada do baile, mas promete vingança. no entanto Sue Snell (Kandyse McClure) arrependida do que fez, tenta convencer seu namorado Tommy Ross (Tobias Mehler) levar Carrie ao baile, como um pedido de desculpas, mas Chris juntamente com seu namorado Billy Nolan (Jesse Cadotte) e mais dois amigos, formula uma brincadeira (de mau gosto como de costume) para humilhar Carrie novamente e escolhe justamente a noite do baile para executar essa pegadinha de mau gosto, porém essa pegadinha como diz o ditado ''foi a gota que fez o copo transbordar'' e o que virá a seguir será o que ninguém na cidade de Chamberlain imaginava que acontecesse.
Me lembro que após assistir ao filme, fiquei morrendo de vontade de ir em um baile de formatura americano, pois na minha inocência de criança acreditava que os eventos do filme poderiam acontecer de fato. Bem, eles podem, mas nem todos, por exemplo: Há pais super religiosos e conservadores que transformam a fé (que dizem ter) em uma obsessão paranoica ridícula, etc. Nós sabemos que essas coisas existem no mundo, só não são muito faladas.


A atuação de Angela Battis como 'Carrie' é nada mais nada menos do que espetacular! A atriz em todo seu talento deu vida à personagem, literalmente. Nas cenas do colégio as quais passou por bullying a atriz usou suas melhores expressões faciais fazendo com que quem esta assistindo ou sinta pena dela, ou sinta medo haha

Com o passar dos tempos, a tecnologia foi evoluindo porém a fotografia da adaptação do filme em 2002 continua sendo uma das minhas favoritas para filmes do gênero; imagens sem muita saturação, jogo de sombras e efeitos foscos complementam a caracterização das cenas clássicas do terror/horror cinematográfico.


TRAILER OFICIAL



Antes de terminar este post, vamos fazer uma espécie de 'jogo' abaixo há um link vídeo com as cenas do baile de todas as adaptações que foram feitas do filme, sendo elas dos anos: 1976, 1999, 2002, 2013; assista e escolha a sua predileta =) 

Vídeo com as cenas do Baile - clique AQUI se tiver coragem!


Nos acompanhe também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+
SEE YOU SOON, LUCAS!

Comentários via Facebook

6 comentários:

  1. Oi Lucas, deu pra perceber que você gosta mesmo desse estilo de história né. Então não fique bravo comigo ao me ouvir dizer que nunca assisti o filme :O
    Eu estou adorando as Quartas do Horror, tenho visto muita coisa bacana.
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Priscila, tudo bem?

      Fico feliz em saber que está gostando das 'Quartas do Horror' ♥

      Assista ao filme, a Carrie é amável hahaha

      Excluir
  2. Oiii Lucas!
    Eu sou muito medrosa e por isso assisto pouquissimos filmes de terror, e a maioria que eu escolho nem dá medo, mas sim provoca risos (baixo orçamento, sabe?). Sou muito mais fã de suspense, porque esses sim me dão sustos. hahah

    Infelizmente a única versão deste filme que eu vi foi a última com a Chloe (atriz que eu não gosto, porque acho que ela sofre da síndrome de Kristen Stewart - ou seja - só tem uma expressão). Mas achei o filme bem legal.

    http://vicioseliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carolina, como vai?

      'Síndrome de Kristen Stewart' hahaha boa! Quando tiver um tempinho livre, veja a versão de 2002, é fantástica!

      Excluir
  3. Lucas!
    Como sou só um tantinho mais velha que você, assisti a primeira versão que saiu em 76, em 1980 e já gostei demais e olha que nem tinha os efeitos especiais que já apreciamos na versão de 2013.
    Assisti todas como boa fã do King, tinha de conferir todas as versões, mas a melhor é a de 2002, na minha opinião.
    Semaninha De muita luz e paz!
    “Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você acha a de 2002 a melhor? ME ABRAÇAAAA! ♥♥♥♥

      Excluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!