Olá pessoas, tudo certo? Hoje é dia de.... 'Quarta do Horror' na área, uhuul \o/\o/  Para ''comemorar'' o Dia das Crianças, resolvi fazer um compilado sobre anjinhos que colocaram/colocam medo em muita gente através de narrativas literárias ou em representações em filmes e séries. Quando a segunda face desses 'anjinhos' aparece, você não esquece tão cedo!

Dizem que não existe ser mais inocente do que uma criança, isso pode até ser verdade, porém nunca se sabe oque se passa na mente peculiar de cada uma delas. Não é de hoje que as crianças vem tomando conta de histórias de gêneros ligados ao horror sejam elas em livros ou filmes e tais histórias fogem totalmente do que estamos acostumados. Acredito que por serem caracterizadas como inocentes é que as crianças botam medo em geral, nos livros, é arrepiante o modo com que narram a frieza e indiferença desses 'ser humaninhos', já em filmes, é admirável o talento dos atores mirins que representam com maestria seus devidos papeis. Separei alguns deles para vocês, prepare-se...


Isaac Chroner (John Franklin), um menino pregador, vai para Gatlin, Nebraska, e consegue que as crianças assassinem todos os adultos da cidade. Um jovem casal tem de comunicar um assassinato e vai para Gatlin, a cidade mais próxima, em busca de ajuda. Porém a localidade parece abandonada e logo eles são aprisionados, com poucas chances de escaparem vivos, pois as crianças praticam um culto que utiliza sangue humano para adubar a terra.
Gente, filma a cara desse menino! John Franklin foi escolhido para dar vida a Isaac Chroner do filme 'A Colheita Maldita' de 1986 que foi inspirado em um conto de um dos mestres do terror da literatura mundial, Stephen King. O filme basicamente conta a história de uma entidade demoníaca que alicia crianças a matarem os adultos para pulverizar seu sangue por uma colheita de milho. Obviamente que tal ritual satânico teria suas consequências... 

Após seu lançamento, o filme causou euforia e opiniões diversas de críticos e telespectadores. O trabalho realizado foi tão bem feito que conseguiu duas críticas negativas que apenas impulsionaram ainda mais o sucesso da produção, os críticos de cinema Gene Siskel e Rogert Ebert caracterizaram o filme como: Extremamente desagradável. 


Eva (Tilda Swinton) mora sozinha e teve sua casa e carro pintados de vermelho. Maltratada nas ruas, ela tenta recomeçar a vida com um novo emprego e vive temorosa, evitando as pessoas. O motivo desta situação vem de seu passado, da época em que era casada com Franklin (John C. Reilly), com quem teve dois filhos: Kevin (Jasper Newell/Ezra Miller) e Lucy (Ursula Parker). Seu relacionamento com o primogênito, Kevin, sempre foi complicado, desde quando ele era bebê. Com o tempo a situação foi se agravando mas, mesmo conhecendo o filho muito bem, Eva jamais imaginaria do que ele seria capaz de fazer.
Jasper Newell deu vida ao protagonista do filme 'Precisamos falar sobre Kevin' de 2011. Acredito que por mais que seja fictício, este filme é um dos que mais se aproximam da realidade que infelizmente existe e o mais triste é que as pessoas se recusam a enxergar e aceitar que crianças podem sim ter problemas e distúrbios psicológicos independentemente da idade, sejam elas novinhas ou um pouco mais 'crescidas'. Neste filme o telespectador conhece Kevin, um garoto que desde sempre se mostrava diferente dos demais, sua frieza e indiferença para com certos assuntos foram aumentando conforme ele crescia. Sua mãe que se recusava a enxergar a verdadeira face do filho, não fazia ideia do que ele seria capaz de fazer. A natureza de sua eterna criança não poderia ser mudada...

O filme teve tanta repercussão que acabou sendo indicado a diversos prêmios do cinema mundial, como por exemplo:
  • Em 2012, Tilda Swinton foi indicada ao Globo de Ouro para melhor atriz de drama, pelo filme. 
  • Também em 2012, o filme recebeu a indicação para melhor filme britânico, melhor diretor Lynne Hamsey e melhor atriz Tilda Swinton, todos pela BAFTA.
  •  Em 2011 foi indicado e ganhou no FESTIVAL DE CANNES a Menção Especial ao Mérito Técnico.
  • Em 2011, foi indicado para melhor filme pelo FESTIVAL DE LONDRES e ganhou. 
  • Em 2011, Tilda Swinton venceu o prêmio de melhor atriz nos Prêmios do Cinema Europeu.

Emily Jenkins (Renée Zellweger) é uma dedicada assistente social que está diante do caso 39, referente à garota Lilith Sullivan (Jodelle Ferland). Os pais de Lilith tentam feri-la, o que faz com que Emily intervenha. Encantada com a garota, Emily oferece que more com ela até que seja encontrada uma família adotiva. Só que há um mistério por trás da garota, já que todos que se aproximam dela aparentam enlouquecer.
O que você faria se deparasse com uma situação em que uma criança supostamente estaria sendo mal tratada pelos pais? Você provavelmente a ajudaria não é!? E se depois de ajudá-la você viesse a notar que todos que se aproximam dela com o intuito de ajudar, aparentam perder alguns neurônios como se estivessem enlouquecendo?

É mais ou menos isso que se passa no filme 'Caso 39'  que em foco conta a história de Lilith, interpretada por Jodelle Ferland. Aparentemente inocente a garota passa a ser cuidada por uma assistente social pois seus pais tentaram feri-la após um acontecimento não muito bem explicado. Eles mostravam-se descontrolados, alegando coisas que eram 'impossíveis', como se estivessem enlouquecendo... Logo, logo Emily (a assistente social) obteria a verdadeira explicação para tal comportamento pois Lilith estava aos seus cuidados, consequentemente, uma hora ou outra Emily iria conhecer a verdeira Lilith.


Uma menina de oito anos é a crueldade em forma de criança, além de egoísta e mentirosa. Somente a mãe sabe a verdade sobre esse ser horrível. Rhoda (Patty McCormack), de face angelical, é capaz de arquitetar planos diabólicos para conseguir tudo que anseia, uma sociopata mirim.
É praticamente impossível falar de crianças sinistras e não citar Rhoda, uma criança tão angelical e querida por todos... só que NÃO! Vocês provavelmente já lembraram desse monstro escondido atrás do rosto de uma pobre menininha, não é? Retratei com detalhes para vocês na resenha do livro 'Menina Má' publicado pela editora DarkSide; que narra em minuciosos detalhes a vida, frieza, indiferença e falta de piedade de Rhoda, uma criança capaz de tudo para conseguir o que quer. Não vou me estender muito, para mais detalhes confira a resenha do livro clicando AQUI.

Eu poderia listar muitos outros filmes e livros que trazem em suas narrativas histórias que envolvam crianças perturbadas, porém essa 'Quarta do Horror' iria virar uma 'Quarta George R.R Martin do Horror' de tão grande que ficaria. (Entendeu o trocadilho né? hahaha)

Agora me diz uma coisa, as crianças são tão inocentes assim?

Nos acompanhe também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+
See you soon, Lucas!

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. Nossa Senhora, Jesus Cristinhos, ô criançada pra por susto em adulto hein? haha
    Quando aparece uma na série Supernatural já fico toda arrepiada kkkk, sou dessas.
    Completamente apavorante.
    Anjinhos que não têm nada de inocente hahaha
    Adorei o post e os "anjinhos".
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado ♥ os anjinhos também ;)

      Excluir
  2. Oii Lucas!!!
    kkkkkkkk medaaaaa dessas crianças! Vi tdos os filmes, como gosto do gênero eu gostei, msm com medo, eu gostei...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Gostei bastante das indicações! Poderia ter uma parte 2!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado! Posso fazer um 'parte 2' sim ♥

      Excluir
  4. Oi, Lucas !!
    Adorei a postagem!! Sem dúvida essas crianças de inocentes não tem nada!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lucas!
    Ótimo post, indicações perfeitas. Desses, acho que eu não assisti Precisamos falar sobre Kevin, pelo menos não recordo. Mas os demais, são ótimos filmes, crianças com uma interpretações impecáveis! Parabéns pelas escolhas. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Oi Lucas!
    Quantos anjinhos cheios de luz e inocência num post só hahaha Esses ser humaninhos botam muito medo mesmo, ainda pra medrosa aqui...
    Ainda não vi nenhum desses filmes, mas faz tempo que estou pensando em ler/assistir Precisamos falar sobre Kevin, ainda estou adiando, quem sabe ano que vem? Hahaha
    Adorei as indicações, podem vim mais =)
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Comprei Menina Má mas ainda não li, que medo dessa Rhoda!

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!