Novidades de Julho da @editorarocco

postado dia 03 julho 2016


Pessoinhas confesso para vocês que não tenho condiçõe$ $uficiente$  para suprir todas os meus desejos literários haha vamos jogar a real, as editoras estão arrasando cada vez mais, concorda? Os meses estão começando carregados de coisas boas, consecutivamente nos assanhando. E por falar em coisas boas, vou apresentar para vocês as novidades da Editora Rocco ♥ 

A narradora, Ani FaNelli, tem 28 anos, um ótimo emprego, um endereço impressionante, um corpo invejável, um noivo que é praticamente um príncipe encantado e, não podemos esquecer, uma faca na mão. Ela não consegue parar de imaginar como seria enfiar aquela lâmina forjada de níquel e aço na barriga do futuro marido, mas, para além de seus pensamentos, tudo o que faz é sorrir para o vendedor e concluir a compra em uma luxuosa loja de utensílios de cozinha nova-iorquina. Ani, acima de tudo, sabe falar bem, se vestir bem, comer bem (e pouco, para continuar se vestindo bem, ou seja, tamanho PP), mas guarda certos segredos. Em resumo, Ani, ou melhor, TiFani FaNelli, é uma farsa – uma personagem detestável, ainda que desconfortavelmente familiar: Uma garota de muita sorte apresenta uma história envolvente que junta sarcasmo, ultraje e ternura para abordar, de maneira pouquíssimo convencional, temas como aparências, autoconhecimento e fantasmas pessoais. No centro da trama está uma polêmica cena de estupro coletivo, que a autora revelou ter sido baseada em sua própria experiência. Em texto divulgado no site Lenny Letter, mantido por Lena Dunham, da série Girls, a autora contou que, na época da escola, foi a uma festa, flertou com um rapaz, bebeu demais e desmaiou. Acordou com um estranho entre suas pernas – e ele não era o único. Ninguém, no entanto, chamou aquilo de estupro; pelo contrário: Jessica ganhou fama de “vagabunda”. “Assim como Ani, a única forma de sobrevivência que encontrei foi rir alto dos meus estupradores, falar manso com as garotas malvadas e me dedicar a cavar meu túnel para fora dali”, escreveu.


Dono do Próprio Nariz
O empreendedorismo é um mundo diferente, com regras próprias e jogadores mais duros. E muitos que vêm do universo assalariado não sabem o que irão encontrar neste universo. Não estão preparados e se sentem perdidos. Em Dono do próprio nariz, Adriano Silva encerra a trilogia O Executivo Sincero, que começou com um papo reto com quem tem emprego e vive a vida executiva e passou por Ansiedade corporativa, uma conversa radical e sincera sobre a rotina e seu impacto emocional na vida dos profissionais, para chegar à rotina dos que vivem sem férias e décimo terceiro. Neste novo livro, Adriano mantém a escrita em primeira pessoa e a sinceridade que é característica de toda a série. De cara, afirma que não é fácil ser dono do próprio nariz. Através de exemplos práticos, vividos por si mesmo, Adriano mostra para os seus leitores que esta mudança, por mais complicada que possa parecer, é possível. E com a ajuda de seus conselhos fica claro que esta transição não precisa ser traumática. Estão no livro questões sensíveis a todos que desejam empreender, como a solidão do realizador, a nostalgia do emprego fixo, o medo do incerto, e a difícil hora de decidir entre insistir e desistir, entre outros pontos. De maneira bastante informal, mas sem deixar de ser preciso, Adriano confronta suas ideias com as opiniões formadas, e mostra que não devemos acreditar em todos os dogmas que lemos e ouvimos por aí. Usando Walt Disney e Steve Jobs, executivos de grande sucesso e reconhecidamente gênios, como exemplo, Adriano elenca o que o leitor deve aproveitar de cada um destes fenômenos.

HUDSON - Série Fixed 
A primeira lembrança de Hudson serve de ponto de partida da história: o dia em que viu Alayna pela primeira vez, durante um simpósio de faculdade. Naquele momento, ele nota algo diferente acontecer e não consegue se concentrar em mais nada. Apenas na figura de Alayna, alta, cabelos compridos e com um corpo escultural. Hudson nunca havia se apaixonado por ninguém. Ele tinha pleno domínio dos sentimentos e uma inclinação para jogar com a emoção dos outros numa espécie de experimento. Esse era seu passatempo predileto. Um sujeito frio, com uma família desestruturada, um passado destrutivo e traumas que o acompanharam por toda a vida. Nem com as facilidades que o dinheiro podia proporcionar, Hudson conseguia desfrutar momentos de alegria. Antes de Alayna, ele só via escuridão no caminho, um vazio inexplicável. E, de repente, quando menos se espera, apenas luz é o que guia seus passos. Ela seria o alvo de mais um jogo entre Hudson e Celia. Fria, calculista e com uma ideia fixa em sentir prazer com a destruição de sonhos. Gostava de arruinar a esperança de qualquer um em relação ao amor. Amiga de Hudson desde os tempos de infância, Celia, no fundo, sempre viu no milionário sua maior obsessão. Hudson e Alayna são pessoas tão diferentes e ao mesmo tempo parecidas com suas inseguranças. Mas uma forte conexão logo se cria entre eles. A afinidade, a vontade de estar junto o tempo todo, e a ligação carnal superam os obstáculos. Ambos precisam abrir mão de muitas coisas para seguir em frente. Algumas vezes o relacionamento é posto à prova, mas a vontade de viver esse grande amor é maior que tudo. Vidas entrelaçadas e uma única história. Para Hudson Pierce só existe o depois de Alayna Whiters.

Twylla tem 17 anos, vive num castelo e, embora seja noiva do príncipe, não é exatamente um membro da corte. Ela é o carrasco. Primeiro de uma surpreendente série de fantasia, Herdeira da morte conta a história de uma garota capaz de matar instantaneamente qualquer pessoa que ela toca. Até mesmo seu noivo, cujo sangue real supostamente o torna imune ao toque fatal de Twylla, evita sua companhia. Porém, quando um novo guarda chega ao castelo, ele enxerga a garota por trás da Deusa mortal que ela encarna, e um amor proibido nasce entre os dois. Mas a rainha tem um plano para acabar com seus inimigos, e eles incluem os dons de Twylla. Será que a jovem se manterá fiel a seu reino ou abandonará tudo em nome de um amor condenado?

São muitas tentações, não é mesmo? hahaha quero todos, pode?

 Nos acompanhe também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+

See you soon, Lucas!

Comentários via Facebook

17 comentários:

  1. Oi oi! A capa de "A Herdeira da Morte" é maravilhosa! E a história parece ser muito boa também. Porém achei um pouco estranho não contar como a personagem acabou sendo noiva do príncipe. Espero que no livro explique pois eu pretendo lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a intenção foi deixar um suspense na sinopse, confesso que pretendo lê-lo também =)

      Excluir
  2. Olá!!
    Uoool! Gostei da Herdeira da Morte e Uma garota de muita sorte...Bastante curiosa pra saber mais...As capas estão lindas e mto mto instigantes!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, concordo com você! Está explícito o capricho que as editoras vem fazendo nessas capas maravilindas ♥

      Excluir
  3. Gostei muito da Herdeira da Morte, é um livro que faz meu estilo, e também fiquei muito curiosa com o livro Uma Garota de Muita Sorte, por ser um pouco baseado em fatos reais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse pra você escolher um dos dois, qual seria? =)

      Excluir
  4. Muito boom,a editora arrasou com esses lançamentos, Achei bastante intrigante " Uma garota de muita sorte" e me chocou a escritora relatar por ter incluído nas histórias acontecimentos triste que aconteceu com ela.. bastante forte , fiquei curiosa pra saber mais ..
    Adorei a herdeira da morte espero ler em breve ♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livros baseados em fatos reais tem isso né? Creio que a narrativa é emocionante.

      Excluir
  5. ultimamente estou comprando só livros que eu desejo muuuito ou continuações de series que eu quero terminar de ler... colocando já uma garota de sorte na lista... que não para de crescer kkkk

    ResponderExcluir
  6. Nossa... É tudo que consigo falar sobre Uma garota de muita sorte, parece que vai ser o tipo de história que a gente não esquece, realmente chamou minha atenção, ainda mais nesse tempo que a violência contra a mulher está sendo mais divulgada, porque infelizmente o progresso para por aí, porque a vítima ainda é hostilizada como no caso da própria escritora. Altas expectativas para esse livro.
    A Herdeira da Morte parece ser muito bom também, ansiosa para os lançamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo, Natália. Creio em breve teremos resenhas/bate papo sobre essas obras :)

      Excluir
  7. Oi Lucas!
    Confesso que conhecia somente um dos lançamentos da editora,que é o livro Hudson, porém não me interessei infelizmente por nenhum dos títulos. Pelo menos dessa vez meu bolso não irá sofrer com a editora rsrs

    ResponderExcluir
  8. ''Uma Garota de Muita Sorte'' e ''A Herdeira da Morte'' foram os lançamentos que mais chamaram minha atenção, a sinopse de ambos os livros são interessantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Pamela. E que sinopses né? A história no geral deve ser avassaladora.

      Excluir
  9. ''A Herdeira da Morte'' foi os lançamentos que mais chamou minha atenção.

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!