Titulo Original: Para Continuar
Autora: Felipe Colbert
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Páginas: 224
Gênero: Ficção, Romance, Fantasia
Comprar: Extra, Ponto Frio, Casas Bahia, Livraria Folha

Sinopse: Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa do seu coração defeituoso. Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade. A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento. O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram. (SKOOB)

Eu não sei porque mas tenho um súbito interesse por tudo que envolve a cultura Japonesa.
Quando vi que a Editora Novo Conceito iria lançar um livro de Felipe Colbert, com uma capa cheia de lanternas e que se passa no bairro da Liberdade, em São Paulo, fiquei extasiada pela leitura. Afinal de contas já tinha ouvido falar muito bem do autor, então nada mais justo do que juntar meu interesse pelo Japão com minha curiosidade pela escrita do Felipe, tanto é que peguei o livro na primeira oportunidade e depois disso não quis mais larga-lo.


Em 'Para Continuar' conhecemos Leonardo, um garoto com grave problema no coração que faz de tudo para levar - e aparentar - uma vida normal. Ele cursa a faculdades de artes, tem um melhor amigo engraçado, uma ex namorada gata e pais super protetores que o fazem pegar o metrô todos os dias pois dar um carro a um adolescente, com a possibilidade de infartar ao volante, está fora de cogitação.

A vida de Leonardo começa a mudar a partir do momento que ele conhece a misteriosa garota de olhos-de-personagem-de-mangá dentro do trem. Sua atração por Ayako é tão forte que ele acaba tomando atitudes que nunca tinha se imaginado fazendo.


Ayako é órfã de pai e mãe, ela trabalha e mora em uma loja de lanternas orientais com Ojisan, seu avô. Ambos guardam um grande segredo no porão da loja, onde milhares de lanternas aparecem e desaparecem como magica. A missão de Ayako e Ojisan é protege-las de qualquer tipo de interferência, pois isso automaticamente acarretaria na vida dos habitantes do bairro da Liberdade.

No entanto, a partir do momento em que Ayako e Leonardo começam a se aproximar, uma importante lanterna surge no porão da loja, e protege-la será mais difícil do Ayako um dia imaginou, pois Ho, um jovem chinês - um tanto quanto conturbado - que trabalha na loja com Ayako, não está disposto a ver a sua amada com outro.


Essa estória tem várias características que me agradam bastante em um livro, como por exemplo o triangulo amoro - que apesar de clichê é algo que me instiga -, um pouco de drama, um lindo romance e as referências a uma cultura que tanto me chama a atenção. Eu achei que o Felipe soube dominar muito bem todos esses elementos do enredo, e não escolheu um bairro e uma cultura apenas para usar como plano de fundo, e sim para explora-la ao longo da narrativa.

Durante a leitura conheci um novo prato japonês, do qual ainda não tinha ouvido falar mas que corri para internet pesquisar e posso dizer que já quero sim experimentar, pois sou dessas (haha). Aprendi um pouco mais sobre a imigração Japonesa no Brasil, principalmente o porque do Bairro Liberdade ser hoje o lugar com a maior concentração de não só Japoneses, mas também Chineses e Coreanos. Além de ter me deparado com rápidas menções a outros assuntos desta cultura como música, jogos, lendas e superstições.


O Felipe poderia ter escrito um calhamaço de mais de 500 páginas que eu não iria me cansar! Aliás, li 'Para Continuar' em apenas três vezes que tive a oportunidade de tocar no livro, e juro que gostaria de ter passado muito mais tempo dentro desta estória. Foi uma leitura rápida, envolvente e apaixonante apesar de seus pequenos/insignificantes clichês.

Já falei que amei a capa e que necessito de uma lanterna japonesa aqui na minha decoração? Se você me segue nas redes sociais já deve ter cansado de ouvir isso esses dias né?! (hahaha)

NOTA:


FELIPE COLBERT é autor de quatro livros, palestrante e estruturador de romances. Possui trabalhos publicados no Brasil e na Europa. Carioca, atualmente vive na cidade de São Paulo com sua esposa e filho.                                                                                                                   

Comentários via Facebook

4 comentários:

  1. Não ouvi falar muito desse livro, mas com a sua resenha, me deu vontade de ler. Também gosto de livros que ensinam coisas pra nós :)

    http://somaisumapaginamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim! Eu mesmo me encantei com a escrita do Felipe <3

      Excluir
  2. Despertou minha curiosidade. Até hoje eu não li nenhum trabalho do Felipe, mas tive a chance de conhecê-lo em alguns eventos.É um cara super atencioso. Dos outros livros dele já publicados, esse foi o que mais me instigou. Também tenho um certo fascínio pela cultura japonesa. Parabéns pela resenha. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo essa cultura, e nem sei o porque xD
      Já quero ler os outros livros do Felipe, e quem sabe conhece-lo em algum evento tbm <3

      Excluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!