[Resenha] Memórias Fictícias @NovoSeculo

postado dia 27 outubro 2013

Título Original: Memórias Fictícias
Autor: Carina Corá
Editora: Novo Século
Ano: 2013
Páginas: 208
Gênero: Ficção, Literatura Brasileira, Romance Brasileiro

Sinopse: Quatro diários. Três seres. Uma busca em comum: chegar à superfície da realidade. Uma torre, um lago de cristal, olhos de universo presentes em tempos diversos, em vidas cruzadas e em memórias fictícias. Um mundo imaginário perdido no limbo de uma casa que abrigara relações misteriosas de uma família. Até que ponto suas memórias são verdadeiras? Através dos relatos de Coralina de Lilá, Bianca Giacomina e Érus atravessamos o fino limiar entre realidade e ficção. (Skoob)

O  livro começa quando Coralina de Lilá e sua mãe Tereza, se mudam para a casa da freira Bianca. Lá Coralina se depara com uma misteriosa torre, que noite após noite vem lhe roubando o sono, e que irmã Bianca exige que se mantenha o mais afastada possível. Devido a essas e outras coisas as duas não se dão nada bem.

Coralina é uma jovem autentica e cheia de opiniões, porém isso começa a mudar a partir do momento em que ela - desobedientemente - entra na torre e conhece Érus. Daí em diante a paixão e o desejo falam mais alto, e Coralina se vê perdidamente apaixonada.

Até aí tudo bem, certo? Não, errado! O problema nisso tudo é que Érus vive na torre, que por sinal somente Coralina e irmã Bianca conseguem enxergar. Na verdade a torre se trata de um outro mundo que não está ligado com a realidade. Para permanecer neste mundo, Coralina - ou qualquer pessoa que entre nele - se desliga totalmente de seu corpo físico, como se estivessem em um coma. Mas a paixão da garota é tão grande que ela não consegue perceber o perigo e as consequências que terá ao viver essa fantasia.


Como diz a sinopse o livro é narrado em quatro diários e por três personagens diferentes (Coralina, Bianca e Érus). Inicialmente temos os fatos narrado sobre o ponto de vista de Coralina, e que a principio me pareceu bem confuso, como se pulasse alguns fatos esclarecedor para história. Mas ao chegar ao segundo diário, narrado por irmã Bianca, eu percebi que a falta de informação no começo foi para gerar um certo suspense no enredo, o que na minha opinião não foi posicionado de uma boa forma. Mas mesmo assim eu consegui me ver intrigada, e confesso que a narração de Bianca acabou sendo a minha preferida, já que através dela eu consegui me achar na leitura, que até então eu já estava quase dando como perdida.


O ultimo diário - o de Érus - serviu para juntar todas as pontas soltas do livro, que mesmo assim ainda me pareceu meio sem sentido no final de tudo. Mas em hipótese alguma posso me queixar da mente brilhante de Carina Corá, ela mostrou que sabe muito bem usar as palavras. Só acho que esse seu dom não foi tão bem explorado em 'Memórias Fictícias', já que a premissa tinha tudo para gerar uma grande história, mas que de certa forma acabou perdendo o fio da meada.


O livro é curto e eu recomendo para aqueles que queiram matar o tempo. Quando terminei o livro e parei pra pensar no que tinha lido, não pude deixar de associar a situação da personagem Coralina com a de um viciado em drogas. Não vou dar muitos detalhes para não atrapalhar aqueles que pretendem dar incio a obra, pois como disse se trata de uma história rápida, e eu não quero revelar seus mistérios. Mas concluindo, 'Memórias Fictícias' trás um enredo totalmente surreal, e que no final deixou a desejar. Pois sou daquelas que prefere um final clichê do que um final pouco esclarecedor.

NOTA:  


Comentários via Facebook

10 comentários:

  1. Eu já tinha lido outra resenha desse livro, mas... sabe, ele não me despertou interesse, achei ele muito viajado. ):
    Ainda mais quando você dá só duas estrelas para um livro, ahahahahhaha.


    Beijinhos.
    www.november92.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que viajado é um bom adjetivo pra esta história? rsrsr ..... minhas duas estrelas o classifica como uma leitura regular, nem muito bom nem muito ruim ;)

      Excluir
  2. O livro não me chamou tanta atenção, me lembrou um pouco as estorias do Nicholas Sparks. :\
    http://pantera-selvagem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Acho que não lerei a obra, pois quando eu leio um livro busco que ele seja pelo menos bom, e pela suas duas estrelas ele é regular. Mas quem saiba se a autora escrever algo novo eu não leia ;D

    Beijoos.
    Lauro,
    http://entreversosepaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim faltou alguma coisa para o fazer ser bom ...

      Excluir
  4. a sinopse a capa são lindas, mas a estória ...
    só conferindo mesmo né rs
    Gostei da tua resenha, por ter colocado os pontos positivos e negativos. Parabéns.
    http://www.viciodiario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Gabi, mas é isso ai, só lendo p vc saber se vai ser uma boa estória pra vc né ;)

      Excluir
  5. Finas que não tem um esclarecimento interessante, acabam despertando que na verdade não há um final, ou um ponto para fim. Uma pena o livro não ter te agradado tanto, mas entendo perfeitamente. Ótima resenha Thais, muito sincera e objetiva! Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!