[Resenha] - Cinquenta Vergonhas de Cinza @NovoSeculo

postado dia 29 março 2013

Titulo Original: Fifty Shames os Earl Grey
Autor: Fanny Merkin
Editora: Novo Século
Ano: 2013
Páginas: 256
Edição:
Gênero: Ficção, Paródia, Imitação

Sinopse: Empurro a porta aberta e tropeço na barra das minhas calças de ginástica largas num movimento rápido e desajeitado. Enquanto tombo na direção do chão, meu corpo, por reflexo, aciona o modo ginasta. Largo a mochila e o notebook, estendo meus braços e viro uma estrela. Com o impulso conseguido com o tropeção, completo três estrelas antes de aterrissar em pé… em cima da mesa do Sr. Grey! Fico tão envergonhada com minha falta de jeito que fecho os olhos. Espera aí. Alguém está… aplaudindo? Abro meus olhos e encaro o Sr. Grey e MINHA NOSSASSINHORA DOS VAMPIROS BRILHANTES, COMO ELE É GOSTOSO! (Skoob)

Confesso que quando li pela primeira vez uma resenha de 'Cinquenta Vergonhas de Cinza' em um blog amigo, odiei o fato de saber que Fanny Merkin usou 'A Saga Crepúsculo' em suas piadas. Até então, tinha em minha mente que fazer paródia, nada mais era do que pegar carona no sucesso alheio, seja para ficar famoso ou ganhar dinheiro. Imaginem então qual foi a minha surpresa quando do nada recebi um pacote do correio, no remente Novo Século, e no conteúdo do pacote 'Cinquenta Vergonhas de Cinza'. O livro veio envolvido em uma ecobag tão fofinha da editora, e ser surpreendida assim foi tão legal que resolvi dar uma chance a leitura, e não me arrependi.



Como eu disse a principio, estamos falando de uma paródia de 'Cinquenta Tons de Cinza' (resenha), consequentemente a premissa é a mesma, ou pelo menos boa parte dela. Anna Steal é a virgem da vez, sua amiga vadia e alcoólatra, Kathleen Kraven, com quem ela divide o apartamento - e que ao invés de ir trabalhar está se curando de uma ressaca brava - precsa que Anna cubra seu lugar em uma entrevista com o bilionário Earl Grey, para a revista Delicias no Comando. É ai que Anna se apaixona pelo pervertido Sr. Earl Grey. Um homem que possui cinquenta bizarrices muito bizarras. Entre elas estão: fazer compras no Wal-Mart aos sábados, achar incrivelmente erótico quando mulheres cutucam o nariz, mas principalmente ser viciado em RPG sexual.

Juro que eu comecei as primeiras páginas dando gargalhadas altas, porém como todo Besteirol Americano, com o passar do tempo o humor foi se tornando apelativo e já não tinham tanta graça quanto no começo. Se imagine assistindo 'Os Simpson' ou até mesmo 'Todo Mundo em Pânico', ler uma paródia é como assisti-los, algumas coisas realmente tem graça, mas nem todas, e a unica diferença é que aqui você está lendo ao invés de assistindo.


Sinceramente eu gostei do fato do autor - sim ele é homem - mesclar situações da série de Meyer com situações da série de EL James, a narração fluiu muito bem em meio aos devaneios cômicos de Anna Steal, e ai surgiu um novo personagem, nem tão Bella Swan, nem tão Anna Stelle. Já o personagem de Earl Grey eu achei completamente um idiota bizarro. E como personagens secundários, quem ganhou destaque foi só a amiga de Anna, Kathleen, que era muito necessária para dar inicio a história e o amigo Jin, que fez parte do triangulo amoro, isso não poderia faltar né. Ignorem o excesso da palavra bizarra, porque é proposital.
Trecho do Livro: "Kathleen e eu estamos mandando ver nos Jagerbombs no Eclipse, nosso boteco favorito." - Página 57
(...) a pancadaria do século estava prestes a começar - por causa da pequenina Anna Steal!
- Como vamos resolver isso? Guitar Hero? - Earl diz, enrolando as mangas (...)
- Tá falando sério? Em que ano você está, 2008? - Jin responde. - Você deve estar assistindo demais a Gossip Girl. - Página 62
Admito que gostei da experiência, foi o primeiro livro desse gênero que eu li, porém confesso que se o autor tivesse optado por um humor mais inteligente, do começo ao fim, o livro poderia ter se destacado ainda mais. O que não significa que eu não tenha achado engraçado. Também achei interessante Andrew Shaffer criar um pseudônimo - Fanny Merkin - e melhor ainda, falar sobre a 'vida' de Fanny como se ela existisse de verdade.



Não vou dizer que é a minha opção favorita de leitura, mas achei super valido a experiencia. 'Cinquenta Vergonhas de Cinza' não me fez rir o tempo todo, justamente pela dose significativa de surrealismo adicionado em vários momentos do enredo, como por exemplo Earl drenar o oceano inteiro só para salvar Anna. Por outro lado cenas como os dois trasando em cima de um dinossauro e a piriguete interior de Anna com o sotaque de Jersey, me fizeram rir atoa.
Trecho do Livro: "Pó-pará, Anna, diz uma voz com um sotaque forte de Jersey. Leva um segundo para eu perceber que é a minha periguete interior." - Página 13
'Cinquenta Vergonhas de Cinza' é o livro ideal para quem quer descontrair dando boas risadas alternada com a expressão 'aí que idiotice', ou até mesmo matar o tempo e relaxar entre uma leitura ou outra mais pesada.


A capa, apesar de não ser a original, foi muito bem elaborada com a gravata cheia de smile (carinhas redondas e sorridentes), marca registrada de Earl Grey, a Editora Novo Século merece os parabéns. E a textura é aquela mesma do livro de EL James, meio que emborrachada.

Além da Saga Crepúsculo a obra também aborda referência a outros nome de sucesso como Gossip Girl e Tom Cruise. Recomendo para aqueles que saibam lidar com esse tipo de humor e deseje ler algo leve, ou devo dizer bizarro?? =D

NOTA:    

Xoxo

Comentários via Facebook

38 comentários:

  1. Ótima resenha. Acho paródias um tanto apelativas, porém, não deixam de ser legais. Como você disse: é pegar carona num sucesso alheio.
    Gostei das imagens! Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes de eu ler uma paródia eu achava muita sacanagem mesmo uma pessoal ganhar dinheiro/fama criticando uma coisa de sucesso. Para mim parecia mais dor de cotovelo. Mas depois que eu li esse livro eu achei um trabalho interessante, pois o autor está fazendo a sátira para levar risos ao leitor. Lógico que tudo tem limite né?! E algumas piadas não tinha graça, mas eu ri bastante piadinhas como a do guitar hiro, ou a periguete interior que tinha sotaque do interior! Valeu a experiencia.

      Excluir
  2. eu quero esse livro sabe
    quero muito, mas ao mesmo tempo estou com o pé atrás porque nem todo mundo anda falando bem..até quem andava super empolgado, ent]ao estou em duvida de quando vou ler o mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que o livro é bom sim, tanto é que a nota foi BOM (3 estrelas), ele só não ganhou a 4° estrela pelo fato de ter apelado em algumas piadas, tipo a do oceano foi muito nada a ver e a do Jin ficando sem um testículo, é coisa bem forçante e que não tem graça. Por outro lado o Jin ser fã do My Little Poney foi engraçado tbm! Tem piadas boas e ruins, e como eu não acho a ideia da sátira muito digna, ela não ganhou a 5° estrela. Mas o livro é bom e o trabalho da capa ficou maravilhoso tbm, eu gostei de ter lido.

      Excluir
  3. Oi amiga,
    De paródia já li Opúsculo e não gostei rs mas esse parece ser um pouquinho melhor, não sei. Deve ser bizarro mesmo haha
    Adorei a foto.
    bjs

    entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu tiver a oportunidade tbm quero ler Opúsculo!

      Excluir
  4. Oi Thais. Tudo bem?
    Eu não leria esse livro porque não li 50 tons, e ele fez uma paródia, então eu acho que depende da história original pra ter sentido. E só gosto de paródias na tevê, rsrsrs livros não. Ninguém tá avaliando ele bem, o que é prova disso né
    descobrindolivros.blogspot.com
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, é necessário ter lido Cinquenta Tons de Cinza!!

      Excluir
  5. Oi flor,
    Logo que vi esse livro imaginei queria dar algumas risadas, mas lendo algumas resenhas percebi que pode ser um apelativo mesmo como você disse.

    Gostei bastante da sua resenha.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Mari! Tem piadas bem elaboradas, mas não deixa de ter aquelas mais apelativas.

      Excluir
  6. Não curto paródias. Não li 50 tons, mas já ouvi falar tanta bizarrice do livro original que não sei se é necessário uma paródia, enfim.

    Beijos
    http://fromafallenangelsheart.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Thai, nunca li esse livro, mas o título me chamou a atenção quando estava lá na Saraiva no inicio do ano. Mas como tive que escolher, preferi levar meus Nicholas Sparks ao invés de trocar pela paródia 50 tons. Hahaha... Mas acho que leria se for assim, como vc disse, alternando com outras leituras. beijos e adorei sua resenha como sempre né?
    http://radarmexeriqueiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Tacy! Este é um livro mais leve mesmo, que é uma boa para alternar entre um livro e outro mais pesado mesmo!

      Excluir
  8. Adorei sua resenha, Tha. Acho que eu leria esse livro, já que abandonei 50 Tons de Cinza antes de terminar porque achei o livro totalmente bizarro. Eu apresentei o livro para as meninas do meu trabalho e todas elas ficaram loucas, só não funcionou para mim mesmo.

    Um beijo, Karine Braschi.
    http://geekdebatom.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu até que gostei de Cinquenta Tons de Cinza, mas o ultimo livro da série foi decepção total!!

      Excluir
  9. Oie :)

    Para mim esse livro não é uma opção , apesar de não ter vontade de ler confesso a você que estou morrendo de curiosidade hahahaha , nossa a capa é linda né ? beijos !!!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  10. Oi flor!!
    Eu sou cismada com paródias, tudo bem de filmes mas de livros?! rsrs
    Como você pode ser uma experiência nova, mas acho que não gostaria de ler..
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto de inovar, e foi legal a experiência. Não vai ser algo por que eu tome aquele gosto, mas acho interessante ler algo assim de vez em quando.

      Excluir
  11. Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro, nunca li um livro no estilo de uma "parodia" deve ser legal, mas como eu gosto de humor inteligente e não esses fazem palhaçadas do nada, acho que não seria um leitura que eu realmente gostasse de ler, mas com certeza ele parece ser divertido :D
    Adorei a sua resenha >.<
    Beijinhos
    Facebook do blog
    conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Thais!

    Adorei a resenha. Não estava esperando tanto desse livro, nem tinha dado muita atenção quando ouvi falar desse lançamento da Novo Século, mas agora estou um pouquinho mais curiosa a respeito. Já vi diversas paródias de Cinquenta Tons de Cinza por aí, mas essa foi a que mais me deu vontade de ler.

    Você pode me dizer qual é a fonte que você usou na observação que você colocou em uma das fotos?

    Beijos,

    Natalia Leal
    http://www.paginas-encantadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caraca eu só vi essa paródia de cinquenta tons mesmo! A fonte é em um site flor, se quiser te mando o link ;)

      Excluir
  13. Não senti nenhum pouco de vontade em ler esse livro. Não gostei de 50 tons e nem de Crepúsculo, acho que não vou gostar desse também. :/

    Beijokas :*
    Blog da Mylloka

    ResponderExcluir
  14. No momento estou mais interessada nesse livro do que ler a trilogia em si, mas acredito que julgar um livro pelo que lemos por ai pode ser um grande ero.

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porém é preciso ter lido cinquenta tons para poder entender as piadas desta paródia ... hehe

      Excluir
  15. Gostei da resenha! Confesso que gostei das poucas paródias que li até hoje, e uma delas foi inclusive de Crepúsculo - Opúsculo, creio eu. É engraçadinho como alguns autores conseguem "esmiuçar" cada aspecto de certos livros...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vou acabar comprando Opusculo de tanto que estou vendo falar nos comentários *-*

      Excluir
  16. Amiga sinceramente essa série 50 tons de cinzas nem me chamou muita atenção, porque o gênero de leitura eu não curto muito. Fala que ele é meio erotico e tudo mais.
    Seilá, é o que andam falando por ai.
    Mas mesmo assim eu não colocaria na minha estante para ler não, até porque eu prefiro Ação, Avenvura, Policial, Fantasia e Romance.
    São o tipo de livro que eu gosto.
    Mas achei legal sua resenha e você é muito caprichosa ao fazer o post com fotos e tudo mais. Parabens querida. Tudo de bom

    Passa no meu blog depois que tem um monte de novidade de livros novos lá. Você vai gostar. beijinhos

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Cinquenta Tons de Cinza é um livro erótico. Se quiser saber mais, tem resenha aqui no blog. Obrigado pelos elogios *-*

      Excluir
  17. Oi Thais! Não sou fã de paródias, acho muito estranho uma pessoa usar seu tempo para recriar a história de outros, ao invés de fazer a sua. Que bom que você conseguiu se divertir durante a leitura.
    Boa Páscoa. Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu levo muito em conta o quanto um livro consegue me divertir, ou mexer comigo de alguma maneira, e eu gostei dessa paródia. Não é algo que estarei sempre lendo, mas algo que faz falta ler de vez em quando, nem que seja para rir de algo 'bobo', é sempre bom sorrir!!

      Excluir
  18. Nem a pau que eu leria esse livro por livre e espontanea vontade rsrsrs
    Nao é meu tipo de livro.. ja li Opusculo e achei terrivel! Faz esse mesmo estilo.. Eu nao consigo achar graça nessas coisas.. não dá.

    Bjos
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir
  19. com o titulo já fiquei interessada em ler. depois da resenhs pronto.. mais interesse ainda.
    http://anamenires.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Nossa, se o livro for do jeito que resenhou, estou precisando dele pra ontem! KKK Me interessei pra ler ele.

    ResponderExcluir
  21. Deve ser muito melhor que o original. Eu li uma vez "Opúsculo" que é paródia de Crepúsculo, e é muuuito engraçado, fica a dica (:

    xx

    beafreebird.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Kkkkkk, li uma vez o primeiro capítulo no Skoob e fiquei bem naquela:" Ai, que idiota kkkkkkkk".
    Imagino como deve ser meio apelativo, mas leria numa boa hahah! E até a capa é com o material do original? hahah bacana!
    Curti a resenha! ;)

    ResponderExcluir
  23. O grande problema das paródias é que, se a pessoa conhece o suficiente da obra original para entender as piadas, é provavelmente porque ela *gosta* da obra original, e portanto é provável que fique irritada de vê-la ser esculachada. Por outro lado, quem acha o original merecedor de ser esculachado, dificilmente o conhecerá o bastante para entender as piadas!... E aí ficamos como? rssss Bela resenha, abraços.

    www.notasdeliteratura.blogspot.com

    ResponderExcluir

É muito importante para um blogueiro saber o que as pessoas tem a dizer sobre seus textos, pois sem isso nenhum blog consegue sobreviver por muito tempo! Deixe seu link (se tiver blog) para que eu possa visitá-lo também!!

Seu comentário é a minha maior fonte de respostas!!