Titulo Original: A Contrapartida
Autor: Uranio Bonoldi
Editora: Valentina
Páginas: 336
Ano: 2019
Gênero: Ficção / Suspense e Mistério
Comprar: Site do Livro

Sinopse: "O que poucas pessoas têm em mente é que Cultura, no sentido mais amplo da palavra, não se restringe apenas ao entretenimento. O objetivo maior e primeiro da Cultura é nos transformar em pessoas melhores, agregando novos conhecimentos e percepções sobre nós mesmos, os outros e o entorno em que vivemos – é isso que A Contrapartida faz. A sua leitura nos proporciona uma série de profundas e valiosas reflexões sem, contudo, deixar o entretenimento e o suspense de lado. Com relação ao suspense, gostaria de fazer uma breve analogia com o mundo do cinema para ser mais claro em minha exposição. Um bom thriller é aquele que nos causa ansiedade para ver a próxima cena e nele os acontecimentos não são óbvios e declarados. Enfim, é o que aconteceu comigo quando li A Contrapartida – eu queria saber o que estava para acontecer na próxima página, de modo a poder ligar os fatos apresentados no livro e ter as respostas às perguntas que a leitura indiretamente me fazia. Inevitavelmente, a leitura do livro me remeteu à Hollywood. Quando nos referimos a thrillers, logo vem à mente o nome de Alfred Hitchcock, cuja genialidade se encontrava em entender profundamente a psiquê do ser humano e em criar um estado emocional tão intenso no público, que seus filmes se transformavam imediatamente em sucesso. Essa mesma genialidade foi reproduzida aqui neste livro. O autor conseguiu criar caminhos mentais de condução de nós, leitores, em um mundo imaginativo de suspense e mistério dignos de um grande blockbuster.” Lion Andreassa – produtor e diretor de cinema da Lumix Art Films - (SKOOB)

'A Contrapartida' é o livro de estreia de Uranio Bonoldi, já conhecido na área executiva por aconselhar empresários. A obra é um thriller instigante que nos faz refletir no poder de nossas decisões.


Aqui conhecemos Tavinho, um garoto de classe média alta que foi criado por sua mãe, Cristina, com a ajuda da velha Iaúna, uma índia que trabalha com a família antes mesmo de Tavinho nascer. O pai de Tavinho foi assassinado durante um assalto e infelizmente a justiça veio a falhar no que se diz respeito a prisão desses criminosos.

Sendo um garoto muito bom, Octávio Albuquerque Júnior só pensa em ser motivo de orgulho para sua mãe e seu falecido pai. No entanto ele tem muita dificuldade de aprendizado, os professores estão sempre lhe chamando a atenção e os amigos debochando sobre suas respostas erradas em sala de aula. Até mesmo Marta, a garota que Tavinho deseja impressionar e quem sabe um dia namorar.

Um certo dia ele pede ajuda para a índia Iaúna, que lhe conta sobre um ritual que sua tribo tinha o hábito de fazer para adquirir mais inteligencia, esse por sinal é mantido por Iaúna desde que ela fugiu da Amazônia, quando sua tribo era exterminada, foi graças a esse costume que ela conseguiu aprender rapidamente o idioma que falamos e a se virar pelas ruas de São Paulo.

Tavinho não pensa nas consequências e aceita imediatamente passar pelo tal ritual para adquirir sabedoria, o resultado é instantâneo e ele começa a ser elogiado pelos professores e colegas de classe, integrando também a equipe que irá participar das maratonas de xadrez e matemática contra outras escolas. O único problema é que o elixir que deu sabedoria ao garoto tem prazo contato, agora resta a Tavinho a decisão de dar continuidade a essa farsa ou não, e é quando Iaúna lhe revela que no preparo desse elixir contém ingredientes que custam a vida de um outro ser humano, que Tavinho se vê na maior encruzilhada de sua vida.


Essa foi sem sombra de dúvidas uma leitura que me surpreendeu bastante e ao mesmo tempo me fez levantar vários questionamentos internos, como por exemplo a hipocrisia do ser humano em julgar os outros por seus atos e ao mesmo tempo repetir tais atos quando estes o favorecem. O quanto estamos sempre sendo manipulados por algo ou alguém que confiamos e o preço que existe em cada uma das decisões que tomamos em nossas vidas.

O thriller é narrado em terceira pessoa e a principio pode parecer confuso por começar com uma das cenas finais do enredo, no ano de 2016, mas logo voltamos ao passado, exatamente ao ano de 2004, onde o autor vai nos entregando cada pecinha desse quebra-cabeça que a principio parece inofensivo, mas que logo passa a moldar o significado que tem cada personagem que entra em cena.


Como todo bom suspense, chegou uma hora que nada nem ninguém era mais o que eu pensava e confesso que isso é o que eu mais gosto em leituras desse gênero. Uranio Bonoldi também preenche as páginas dessa estória com muito conteúdo indígena, algo que eu acho que deveria estar presente em mais livros nacionais, uma vez que os índios tem um papel muito importante em nosso país.


Conduzindo o leitor por cenários reais de São Paulo, 'A Contrapartida' é um livro que aborda assuntos bastante importantes que são responsáveis por moldar o caráter de um ser humano. Recomendo para todos os jovens que estão entrando na fase adulta como também aos adultos que não dispensam aquele tipo de livro para se auto avaliar. O final foi ainda mais eletrizante com direito aquela última cena bem ao estilo fim de filme de terror (hahah). Acredito que assim como eu, vocês também irão gostar!!


NOTA:  

Uranio Bonoldi atua como palestrante e consultor em processos de tomada de decisão, estratégia empresarial e governança corporativa. Trabalhou por mais de 30 anos como diretor e presidente em grandes empresas. No colégio, foi educado no método Waldorf. Graduou-se e pós-graduou-se em administração de empresas pela FGV-SP. Mora em São Paulo com sua esposa e é pai de dois filhos. Leitor eclético, gosta de livros de ficção e não ficção como os livros dos autores Stephen King, filósofos contemporâneos como James Hollis, livros de gestão, dentre outros. A Contrapartida é seu livro de estreia.

Titulo Original: Without Merit
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Ano: 2018
Gênero: Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Romance
Comprar: Amazon

Sinopse: Autora best-seller do New York Times aborda relacionamentos e transtornos mentais em uma narrativa que discute os limites do que é normal. Para Merit Voss, a cerca branca ao redor da sua casa é a única coisa normal quando o assunto é sua família, peculiar e cheia de segredos. Eles moram em uma antiga igreja, batizada de Dólar Voss. A mãe, curada de um câncer, mora no porão, e o pai e o restante da família, no andar de cima. Isso inclui sua nova esposa, a ex-enfermeira da ex-mulher, o pequeno Moby, fruto desse relacionamento, o irmão mais velho, Utah, e a gêmea idêntica de Merit, Honor. E, como se a casa não tivesse cheia o bastante, ainda chegam o excêntrico Luck e o misterioso Sagan. Mas Merit sente que é o oposto de todos ali. Além de colecionar troféus que não ganhou, Merit também coleciona segredos que sua família insiste em manter. E começa a acreditar que não seria uma grande perda se um dia ela desaparecesse. Mas, antes disso, a garota decide que é hora de revelar todas as verdades e obrigá-los a enfim encarar o que aconteceu. Mas seu plano não sai como o esperado e ela deve decidir se pode dar uma segunda chance não apenas à sua família, mas também a si mesma. As mil partes do meu coração mostra que nunca é tarde para perdoar e que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca. (SKOOB)

'As Mil Partes do Meu Coração' é o mais recente lançamento da autora Colleen Hoover aqui no Brasil pela Editora Galera Record. Eu gosto tanto de suas narrativas fluídas e problemáticas envolvendo certos transtornos emocionais, que hoje em dia nem me preocupo muito com a sinopse quando o assunto CoHoo.


Nossa protagonista da vez é Merit Voss, uma adolescente que vive com a sua peculiar família em nada mais nada menos que uma antiga igreja. Na verdade eles só se mudaram pra lá por conta de uma rincha que o pai de Merit tinha com o cachorro do pastor dessa igreja e tira-los de lá foi a maneira que o Sr. Voss encontrou de se livrar dos latidos do labrador. Desde então a família de Merit passou a ser alvo dos outros moradores da cidade.
Essa família é o horror que todos dessa cidade acreditam.
Como se não bastasse isso a garota ainda vive à sombra de sua irmã gêmea, Honor, que é a mais bonita e divertida das duas segundo Merit. Seu relacionamento com o irmão mais velho, Utah, também não é dos melhores e sua mãe recém curada de um câncer perdeu o marido para a própria enfermeira e depois disso não coloca mais os pés para fora do porão graças a sua fobia social. Por tanto, enquanto tenta lidar com todas essas complicações, Merit ainda tem que conviver com as dificuldades da vida de uma adolescente.

Sua maneira de encarar um momento ruim é comprando com seu próprio dinheiro um troféu do qual ela não conquistou. E é justamente em um dia que ela vai até o brechó a procura de mais uma peça para sua coleção que Merit conhece Sagan. A atração entre ambos é instantânea e no exato momento em que ela está aos beijos com o garoto, que Sagan descobre que ela não é Honor e sim uma completa estranha. Agora, como se guardar os segredos de todos que moram na sua casa não fosse pouco, Merit terá que conviver com a presença diária de Sagan e o segredo que ambos compartilham.


Eu sempre soube que Colleen Hoover manda super bem quando o assunto são as problemáticas de seus enredos, no entanto 'As Mil Partes do Meu Coração' superou qualquer outro drama que eu já tenha lido em relação a quantidade de problemas que temos aqui. Afinal de contas, essa família está muito 'ferrada' quando o assunto é problema, e tudo isso serviu para me fazer refletir que a minha família, por mais complicada que seja, não chega nem aos pés da família Voss.

Na verdade é exatamente sobre isso que o livro fala, pois muitas vezes invejamos aquela família de comercial de margarina que acreditamos que tem os nossos amigos e no fundo no fundo não sabemos o que se passa por trás de toda aquela aparência.
Tanta gente sonha em morar em uma casa com uma cerca branca, pensando em ter uma casa grande e confortável. O que as pessoas não sabem é que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca.
Merit mesmo vem mentindo, dizendo que vai á escola, mas quando todos viram as costas ela volta a dormir no seu quarto, o pior é que seu próprio pai não tem noção do que está acontecendo com os filhos. E enquanto a garota julga e aponta o dedos para os segredos de cada membro da família, ela não se dá conta de quanto também precisa de socorro, o quanto também está ferindo a si mesma com seus segredos e atitudes mal pensadas.


E como se a vida dentro dessa família não fosse louca de mais, surge de repente na vida deles o excêntrico Luck, que vai ajudar deixar o fardo de Merit ainda mais pesado de se carregar e é no momento em que esse peso passa a esmaga-la, que nossa protagonista vai tomar atitudes que atingirá um por um dentro dessa família.


Com uma narração fluída e capítulos que fluem rápidos, Colleen Hoover nos faz enxergar inúmeras lições dentro desta estória. Entre elas aprendemos a dar valor a nossa família e parar de pensar que existe alguma que seja totalmente perfeita. Aprendemos também a lidar com a imperfeição daqueles que amamos e não olhar apenas para a nossa ferida, para aquilo que nos magoa, pois ás vezes sentimos falta de uma atitude alheia e não percebemos que essa mesma atitude que esperamos dos outros pode ser a que eles vem esperando da gente. Por isso, quando você achar que precisa de um abraço de alguém e ninguém te abraça, lembre-se de que alguém pode estar esperando a atitude de um abraço seu.
Nem todo erro merece uma consequência. Às vezes a única coisa que ele merece é o perdão.
'As Mil Partes do Meu Coração' é o tipo de livro que irá abordar assuntos como drama familiar, questões psicológicas, sexualidade, depressão, entre outras coisas. Depois dessa leitura eu entendi que, apesar dos pesares, a minha família não é tão ruim assim, mas principalmente entendi que não existe família perfeita e de que da mesma forma que nos sentimos despedaçados, também podemos estar despedaçando alguém. Por tanto, se você ainda não leu este livro, recomendo que o faça o quanto antes e tire suas próprias lições.


NOTA:

OUTROS LIVROS DA AUTORA RESENHADOS NO BLOG:

    
Colleen Hoover nasceu 11 de dezembro de 1979, em Sulphur Springs, Texas. Ela cresceu em Saltillo, Texas, e formou-se a partir de Saltillo High School, em 1998. Em 2000, ela se casou com Heath Hoover, com quem ela já tem três filhos e um porco chamado Sailor. Colleen se formou na Texas A&M University-Commerce com uma licenciatura em Serviço Social. Ela trabalhou com vários projetos de ação social e de ensino, até começar sua carreira como escritora.

Título Original: Kimi no Na wa
Autor: Makoto Shinkai
Editora: Verus Editora
Editora Ano: 2018
Páginas: 192
Gênero: Drama / Fantasia / Ficção / HQ, comics, mangá / Infantojuvenil / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Romance
Comprar: Amazon

Sinopse: O romance do anime com maior sucesso de bilheteria de todos os tempos. Mitsuha é uma estudante que vive em uma pequena cidade nas montanhas. Apesar de sua vida tranquila, ela sempre se sentiu atraída pelo cotidiano das grandes cidades. Um dia, Mitsuha tem um sonho estranho em que se torna um garoto. No sonho, ela acorda em um quarto que não é dela, tem amigos que nunca viu e passeia por Tóquio. E assim aproveita ao máximo seu dia na cidade grande, onde ela adoraria viver. Curiosamente, um estudante chamado Taki, que mora em Tóquio, também tem um sonho estranho: ele é uma garota que mora em uma cidadezinha nas montanhas. Qual é o segredo por trás desses sonhos tão vívidos? Assim começa a fascinante história de dois jovens cujos caminhos nunca deveriam ter se cruzado. Compartilhando corpos, relacionamentos e vidas, eles se tornam inextricavelmente ligados ― mas há conexões verdadeiramente indestrutíveis na grande tapeçaria do destino? A um só tempo divertido e emocionante, Your name. é uma leitura inspiradora, capaz de dançar sobre o tênue fio entre a realidade, o sonho e o sobrenatural, conforme acompanha as inquietações de uma garota e um garoto determinados a se agarrar um ao outro. (SKOOB)

Eu já tinha curiosidade para assistir o anime 'Your Name.', mas nunca encontrava o momento certo para fazer isso, foi então que no final de 2018 fiquei sabendo que o livro seria lançado pela Editora Verus, por isso não pensei duas vezes para ter a experiência de leitura primeiro e na sequência ir finalmente conferir o filme. No fim das contas eu simplesmente amei esse enredo e não me perdoei por não ter ido antes conferir a magia de 'Your Name.'.


Aqui vamos conhecer dois jovens estudantes, Mitsuha que vive no interior do Jãpão e Taki que mora em Tóquio. A vida de ambos não poderia ser mais diferente, a garota vive com a irmã mais nova e sua avó, que por sinal é bem rigorosa em relação as tradições locais, tanto que Mitsuha vive sonhando com o dia que poderá deixar a pequena cidade e viver como uma jovem da sua idade em Tóquio. Além disso, uma vez que seu pai é candidato a prefeito e não tem uma relação muito boa com a família, todos os olhares e conversar estão sempre voltados para a garota, que algumas vezes chega a desejar alto ter nascido no corpo de um garoto bonito da cidade grande.

Taki por sua vez vive com o pai e segue rigorosamente a rotina entre a escola e seu trabalho em um restaurante italiano. Ele é um garoto tímido e reservado, mas sua vida começa a ganhar um pouco mais de emoção quando um certo dia Taki acorda dentro do corpo de Mitsuha e Mitsuha no corpo de Taki. Daí por diante as confusões estão armadas, no entanto ambos dão um jeito de se comunicarem em meio a toda essa loucura que é estar um vivendo a vida do outro. Ainda sim eles não entendem qual o sentido disso tudo. Como eles podem trocar de corpos toda vez que dormem? Isso irá durar para sempre? Um dia Taki e Mitsuha conseguirão se encontrar?


Quando eu tenho muito interesse em um livro ou filme, tento me afastar de qualquer possibilidade de spoilers, o que não foi diferente com 'Your Name.', por isso eu não tinha noção nenhuma do que estava acontecendo nesse enredo e isso fez do começo algo meio complicado no livro. As primeiras páginas são preenchidas com uma cena que se repetirá novamente na reta final da estória, por isso o leitor só consegue entende-la com o passar da leitura, que nesse caso exige certa paciência no inicio.

Na verdade, posso dizer que 'Your Name,' é o tipo de enredo parecido com um quebra cabeça ou até mesmo com o entrelaçar dos fios traçados por Mitsuha e sua avó. Cada pedacinho da estória contribuirá para um lindo e emocionante final. Eu simplesmente me apaixonei por esse enredo e já estou indicando para todo mundo que ainda não o conhece.


Além disso, 'Your Name.' é uma leitura extremamente engraçada, do tipo que consegue dosar corretamente drama e comédia.

Então se você, assim como eu, é fascinada pela cultura japonesa, fã de anime e mangás, também vai adorar experimentar essa leitura, e caso você já conheça 'Your Name.' tenho certeza que não deixará essa versão da estória fora da sua estante!


NOTA: 

Nascido em Nagano, no Japão, em 1973, Makoto Shinkai despontou no mundo da animação em 2002, com o curta Vozes de uma estrela distante, que ele produziu praticamente sozinho. Seus filmes posteriores, Cinco centímetros por segundo, Viagem para Agartha e O jardim das palavras, ganharam diversos prêmios no Japão e no mundo, fazendo o autor ser reconhecido como um dos mais importantes diretores de animação do mundo, com suas delicadas histórias sobre nostalgia e solidão. Your name., sua animação mais recente, foi sucesso de crítica e público e se tornou o anime de maior bilheteria da história. Este romance foi escrito durante a produção do filme de mesmo título.

Título Original: Akata Witch
Autor: Nnedi Okorafor
Série: Akata Witch #01
Editora: Galera Record
Ano: 2018
Páginas: 322
Gênero: Fantasia / Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira
Comprar: Amazon

Sinopse: Carinhosamente apelidado de Harry Potter nigeriano, Bruxa Akata tece uma trama de magia e mistério, repleta de mitologia africana. Uma história de amizade, superação e sobre como achar seu lugar no mundo. Sunny tem 12 anos e sempre viveu na fronteira entre dois mundos. Filha de nigerianos, nasceu nos Estados Unidos e é albina. Uma pária, incapaz de passar despercebida. O sol é seu inimigo. Castiga a pele e a expõe aos olhares curiosos. Parece não haver lugar onde ela se encaixe. É sob a lua que a menina se solta, jogando futebol com os irmãos. E então ela descobre algo incrível – na realidade, ela é uma pessoa-leopardo em um mundo de ovelhas. Sunny é alguém com um talento mágico latente, é uma agente livre. Uma pessoa com poderes que nasceu de pais comuns. Logo ela se torna parte de um quarteto de estudantes mágicos, pesquisando o visível e o invisível, aprendendo a alterar a realidade, sendo escolhida por um mentor e conseguindo, enfim, sua faca juju — com a qual é capaz de fazer seus feitiços. Mas isso será suficiente para que encontrem e impeçam um assassino em série que está matando crianças? Um homem perigoso com planos de abrir um portal e invocar o fim do mundo? (SKOOB)

Sunny é uma adolescente incomum, sua pele albina sempre chamou atenção por onde quer que ela passasse. O fato de ter nascido nos Estados Unidos, mas ter sua origem no continente africano, local para onde voltou aos nove anos de idade, e por isso não pertencer nem "lá" e nem ao "aqui", também a tornam um destaque.

É através da amizade com Orlu e ChiChi, jovens da mesma idade que ela, que Sunny vai realmente entender porque durante toda a sua vida ela foi um ser Especial. Orlu e ChiChi são pessoas Leopardas, ou sejam, pessoas que detém poderes mágicos e espirituais, e ambos desconfiam que Sunny, mesmo a garota não tendo nenhum dos pais com poderes mágicos, é uma pessoa Leopardo também.

Determinados a descobrirem a verdade sobre Sunny, os amigos, acabam a levando para Leopardo- Bate, local onde as pessoas como eles podem treinar, aprimorar seus poderes e conviverem livremente sem medo de serem julgados pelo resto da população humana. Com a ajuda dos amigos e de um mestre, Sunny começa a explorar toda a personalidade e os pormenores que formam o seu outro 'eu'.

Junto com seus amigos a garota embarcar em uma grande aventura, onde descobrirá ser uma agente-livre, uma pessoa cujo a magia vem de uma geração anterior a de seus pais e com isso ela acabará descobrindo segredos sobre seus antepassados assim como também viajará em uma fascinante viagem de auto-descoberta.


Desde muito nova eu sempre tive paixão por culturas diferentes da minha, sempre quis aprender ao máximo possível tudo que fosse distinto ao que eu conhecia, foi pensando nisso que eu tentei iniciar um projeto comigo mesma de sempre buscar livros que explorasse culturas diferentes das norte americanas e europeias, uma vez que isso é o mais comum. Foi assim que ao ler sobre 'Bruxa Akata' sendo considerado o 'Harry Potter africano', eu não pensei duas vezes em adicionar ele a minha lista de leituras.


O destaque dessa leitura para mim, é sem dúvidas, os elementos místicos que são apresentados no livro estarem diretamente ligados a cultura africana, desde as entidade míticas até, por exemplo, a varinha mágica - que não é varinha e sim uma faca de juju - nos livros.

A escrita da autora é envolvente, e de certa forma até didática, a maneira como ela apresenta os elementos da trama e explica ao leitor como funcionam e qual a relevância deles no enredo é muito interessante.


Apesar alguns aspectos que me incomodaram um pouco durante a leitura, tal qual a ausência de uma figura adulta de relevância na trama, 'Bruxa Akata' é um livro que redobrou o meu interesse em livros que trazem em seu interior culturas diferentes, principalmente livros de fantasia.


NOTA:  

Nnedi Okorafor nasceu nos Estados Unidos de pai e mãe imigrantes igbo (nigerianos). Possui Ph.D. em Inglês e é professora associada de escrita criativa, atualmente dá aulas na Universidade de Buffalo. Foi vencedora de diversos prêmios por seus contos e livros para jovens adultos: seu primeiro romance publicado para adultos, Quem Teme a Morte, venceu o Prêmio World Fantasy na categoria Melhor Romance; e Binti levou o Hugo Award e o Nebula Award de Melhor Novela de 2016. Nnedi vive em Illinois com sua filha, Anyaugo, e sua família.

Título Original: I Have Lost My Way
Autor: Gayle Forman
Páginas: 272
Gênero: Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Romance
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Comprar: Amazon

Sinopse: O novo romance de Gayle Forman, autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Eu Estive Aqui. Suas obras já venderam mais 9 milhões de livros pelo mundo. Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder. Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho. Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu Perdi o Rumo marca a volta de Gayle aos livros jovens, que a consagraram internacionalmente, e traz a prosa elegante que seus fãs conhecem e amam. (SKOOB)

'Eu Perdi o Rumo' é o mais novo romance da autora Gayle Forman, o livro foi publicado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro e conta a história de três protagonistas diferentes que se sentem perdidos em meio aos problemas por quais estão diante na atual fase de suas vidas. Durante a leitura é impossível não se colocar no lugar deles e se identificar com os sentimentos trazidos pela perda.


Freya, Harun e Nathaniel são pessoas completamente diferentes um do outro, mas mesmo cada um tendo seus costumes e cultura, ainda há algo que une esses completos estranhos: a dor da perda.
Nathaniel sabe o que significa perder tudo. Significa, na verdade, perder a si mesmo.
Com um vídeo que rivalizou na internet, Freya está prestes a se tornar uma cantora profissional, no entanto faz algumas semanas que ela vem tentando entrar no estúdio para gravar e não consegue, na verdade Freya perdeu aquilo que a fazia se sentir tão especial, perdeu sua voz, o que consequentemente lhe fará perder todos aqueles que a ama, os seus fãs.

Harun por sua vez acaba de perder o namorado, James. Isso porque ele não quer se ver sem um teto para morar como seu namorado. Harun vem de uma família muçulmana que nunca aceitará que ele não se case com uma mulher.

Já o misterioso Nathaniel é um turista em Nova York, o que sabemos é que ele está lá por causa de seu pai, mas um acidente fará com que seu caminho cruze com o de Freya e Harun. É no momento em que isso acontece que passamos a ter uma visão melhor do passado de cada um desses personagens e o que os levaram até aquele encontro. Enquanto isso nossos protagonistas percorrem juntos por Nova York em busca das rédias que lhes permitirão comandar suas próprias vidas.


Eu já conhecia a escrita de Gayle Forman do livro 'Se Eu Ficar' (resenha aqui), e mais uma vez a autora nos trouxe um tema sensível através de um enredo rápido, porém objetivo. Essa é uma característica que eu adoro na escrita de Gayle, pois isso torna a leitura fluída e ao mesmo tempo envolvente.


Apesar de se passar durante o período de um único dia, o enredo mescla o passado e presente de nossos protagonistas, é isso que nos faz aprofundar na estória e conhecer personagens importante da vida de Freya, Harun e Nathaniel.

Existe também um romance no ar, mas confesso que na minha opinião a aventura vivida por esses três conseguiu se sobressair em relação ao tal romance. O foco aqui é como nossos personagens se sentem em relação as suas perdas e como juntos, compartilhando desse mesmo sentimento, eles terão forças para enfrentar as consequências de suas perdas.
Portar a perda de alguém é ser o guardião de seu amor. Compartilhar a própria perda com alguém é uma forma de dar o próprio amor.
'Eu Perdi o Rumo' é aquele tipo de livro para quem também se sente perdido e precisa de alguma maneira se encontrar. Talvez o destino de cada personagem não tenha sido o que eu imaginava para eles, na verdade nem todos os destinos ficaram claros com a conclusão do enredo, no entanto já entendi que essa é mais uma característica da escrita de Gayle Forman, que com mais um final imprevisível me deixou com o coração preenchido e ao mesmo tempo desejando mais daquilo.

Por tanto, se você está procurando uma leitura rápida e ainda assim comovente, que lhe fará refletir no seu próprio eu e encontrar a si mesmo, 'Eu Perdi o Rumo' deve estar com certeza entre as suas próximas leituras!


NOTA:  

OUTROS LIVROS DA AUTORA RESENHADOS NO BLOG:

Gayle Forman começou sua carreira escrevendo para a revista Seventeen em que a maioria de seus artigos, centrada nos jovens e preocupações sociais. Mais tarde ela se tornou uma jornalista freelance para publicações como a revista Details, Jane Magazine, Glamour Magazine, The Nation, Elle Magazine e Cosmopolitan Magazine. Em 2002, ela e seu marido Nick fizeram uma viagem ao redor do mundo. De suas viagens, ela acumulou uma riqueza de experiências e de informações que mais tarde serviu como base para seu primeiro livro, um diário de viagem que você não pode começar lá a partir daqui: um ano na margem de uma Shrinking World. Em 2007 ela publicou seu primeiro romance para jovens adultos, intitulado de Sisters In Sanity onde ela se baseia em um artigo que tinha escrito para a revista Seventeen. Seu mais recente romance If I Stay (Se eu ficar), fez Forman levar vários prêmios, entre eles o Indie Choice Award de 2010.