Olá pessoas, como estão?

Nos dias de hoje, colecionar ''funko pop'' virou mais uma das modinhas que rondam e comandam a internet, concorda?

Claro que os objetos são fofinhos e ficariam em destaque nas prateleiras de nossas estantes, porém tudo o que é moda na maioria das vezes não sai tão em conta para no$$o$ bol$o$ (para o meu, pelo menos). 

Não sou de seguir tendências e muito menos modinhas, porém, para nossa 'Quarta do Horror' de hoje separei alguns ''funko pop'' inspirados em filmes/séries e livros de drama/horror/terror, e assim, eu não me importaria em ganhá-los de presente (sem insinuações); vamos dar uma olhada!? Afinal, ver não custa e não mata ninguém hahaha



















Se fosse para eu listar todos os funko que gostei, isso aqui teria que ser patrocinado porque olha, seria um big 'jabá' hahaha boa parte dos que selecionei são da minha série favorita: AMERICAN HORROR STORY ♥ já fiz alguns post aqui no blog sobre a série, caso você tenha perdido, não se preocupe honey, é só procurar as 'QUARTA DO HORROR' anteriores  =)


See you soon, Lucas!

Título Original: Night Road
Autor: Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance
Ano: 2012
Páginas: 352
Sinopse: Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes felizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude. Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis. Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação. Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar. Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências – e encontrar um jeito de esquecer ou coragem para perdoar. O Caminho Para Casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança. Uma história inesquecível sobre a capacidade de cura do coração, a importância da família e a coragem necessária para perdoar as pessoas que amamos.(SKOOB)
Olá pessoal, hoje venho trazer para vocês mais uma obra de uma das minhas autoras preferidas Kristin Hannah, e como sempre o livro me conquistou completamente. É uma história linda de amor, perdão e muita dor, vamos acompanhar o que a culpa e o julgamento excessivo faz com as pessoas, mesmo com aquelas que se amam imensamente.

"O caminho para casa", vamos conhecer a história de Jude, Miles, Mia, Zach e Lexi. Jude, é mãe de Mia e Zac e vive em função dos filhos, uma mulher completamente apaixonada pelo marido Miles, eles tem uma família feliz e estável. O início do ensino médio promete ser um grande desafio para Jude, ela já pensa em todas as festas que virão, as noites sem dormir e principalmente em como Mia vai se sair, já que do gêmeos ela é a tímida que não tem amigos e que se esconde em uma concha.


Lexi, cresceu passando por diversos lares de adoção e o motivo é simples, sempre que ela estava com uma família legal a mãe dela voltava da reabilitação e jurava que dessa vez seria diferente, mas no final acabava sempre do mesmo jeito, Lexi magoada e voltando para o centro de adoção a espera de mais uma família. Até que Lexi presencia a mãe morrer de overdose, e após essa tragedia a agente social descobre que Lexi tem uma tia avó (Eva), Lexi esperou toda sua vida por essa notícia, que tinha alguém além da sua mãe.

Quando Lexi chega à Port George para morar com Eva ela sente pela primeira vez que vai ter realmente um lar, e seu coração se enche de esperança. No primeiro dia de aula ela conhece Mia e a partir desse dia elas se tornam inseparáveis, Jude claro acolhe a amiga da filha que passa a fazer parte da família.

O último ano do ensino médio não é fácil para Jude, ela se preocupa constantemente com os filhos e com Lexi, até que em uma noite de verão os pesadelos de Jude se tornam reais e todos terão que aprender a conviver com a culpa e aprender a perdoar.


Nesse romance nos vemos o quanto a família é importante, aprendemos que o amor consegue sobreviver a coisas terríveis e inimagináveis. É incrível como a autora consegue mostrar o quanto somos havidos a julgar e a culpar os outros por nossos erros, e até mesmo a achar que se o outro estiver sofrendo isso vai aliviar a nossa dor. Cada página desse livro apresenta uma forte carga emocional, por diversas vezes me peguei chorando ou com os olhos marejados.

Nossas escolhas mudam nossas vidas, essa de fato é uma lição que todo leitor deve tirar desse livro, nem sempre fazemos a escolha certa e por isso muitas vezes arcamos com as consequências, que na maioria das vezes nos causam aborrecimento ou até mesmo sofrimento. Acredito que "O caminho para casa", tem como objetivo mostrar para o leitor o poder e a importância do perdão, não apenas o perdão que ofertamos aos outros, mas o perdão que damos a nós mesmos e acredito que este talvez seja o mais difícil.


Que vocês possam ter a oportunidade de ler esta obra, e que entendam que o amor dos pais é sem sombra de dúvidas a coisa mais importante que teremos na vida, e que nem sempre eles acertam, mas sempre e quando digo "sempre" é de fato o que quero dizer, as decisões que eles tomam e os conselhos que dão é para o nosso bem, pensando em nos proteger.

As vezes teremos que ser fortes e enfrentar nossos problemas e as consequências das nossas escolhas sozinhos, pois faz parte do crescimento pessoal. Que vocês, assim como eu vejam o valor que uma amizade verdadeira tem, e que ser amigo é apoiar, se doar, confiar e querer sempre o melhor para pessoa a quem damos o titulo de amigo.

Por fim, eu posso dizer que amei o livro e que como sempre me emocionei, chorei muito por ver que mais uma vez a Kristin conseguiu colocar no papel as falhas e os sentimentos com tanta verdade. Me digam nos comentários o que acharam da  resenha e se pretendem ler o livro  

NOTA: 
Kristin Hannah e autora de de mais de 20 livros, que já ultrapassaram 12 milhões de exemplares vendidos no mundo. Ela largou a advocacia para se dedicar à sua grande paixão: escrever. No Brasil, já publicou Jardim de Inverno, Por toda a Eternidade e O lago Místico (Novo Conceito) e, pela Editora Arqueiro, Quando você Voltar, Amigas para Sempre e O Rouxinol, que está sendo adaptado para o cinema pela TriStar Pictures. Ela tem u filho e mora com o marido em Bainbridge Island, no noroeste dos Estados Unidos.


Mais uma semaninha agitada! Começaram minhas aulas, minha vó não passou a semana em casa então tive que ser mil em uma para dar conta de tudo. Não sei como tem gente que consegue fazer tanta coisa de uma vez só! E finalmente comprei minhas agenda 2017, que por sinal é de uma das minhas princesas favorita, a Bela (). Recebi livros novos, inclusive um deles é para sorteio pois já tenho meu exemplar aqui, e acho que estou conseguindo acabar com minha ressaca literária. Confiram abaixo como foi essa ultima semana:


(13.02) Segunda-feira - Está dada a largada para mais uma semana! Hoje recebi um novo exemplar de 'The heart of betrayal' da Editora DarkSide. O boy está de folga amanhã e veio ficar aqui em casa comigo, mas o melhor é que ele trouxe comida \o/. Eu também fui pra cozinha e fiz uma salada lindona, o problema foi que a beterraba ficou crua (haha). Amanhã quem faz o almoço é ele, e eu não vou precisar comer marmitex \o/. O namorado/marido de vocês gosta de cozinhar?


(14.02) Terça-feira - Hoje recebi o livro 'Simplesmente o Paraíso', da Editora Arqueiro, vai ser minha primeira leitura da autora Julia Quinn, estou ansiosa! Preciso liberar os posts do rascunho aqui no blog (já tem mais de 15) mas para isso preciso fazer as fotos (que não estou conseguindo tempo/luz natural). Também preciso arrumar meu quarto, tirar o pó das estante, livrar espaço no meu guarda roupas, assistir os vídeos da faculdade EAD, comprar minha agenda 2017, gravar vídeos e finalizar a leitura de 'The heart of betrayal' (Ufa!). Me sinto tão frustrada quando não consigo fazer as coisas que eu quero. Vocês também se sentem assim? Como fazem para conseguir mais tempo livre?


(15.02) Quarta-feira - Da para acreditar que já estamos na metade do mês? Hoje fez muito calor, chegou a 34° aqui em Itapetininga. Eu liberei minha resenha do filme 'Cinquenta Tons Mais Escuros' aqui no blog, e estou achando bem legal ver a resenha do livro 'Cinquenta Tons de Liberdade' ser tão acessada essa semana sendo que escrevi faz tanto tempo! Depois do trabalho fui na loja Americanas comprar um caderno para a faculdade e minha agenda 2017, que por sinal estou morrendo de amores por ela. A Bela é minha princesa favorita, assim como a Mulan, Ariel e Rapunzel.


(16.02) Quinta-feira - Hoje percebi que as verduras e legumes estão começando querer estragar, até mesmo as da geladeira, e se minha vó descobrir isso ela vai brigar comigo (hahaha). No entanto eu não tenho muita criatividade nisso e a unica coisa que me vem a cabeça para fazer com a bandeja de berinjela que tenho na geladeira é uma lasanha. Comprei presunto e queijo, assisti um vídeo tutorial no Youtube e quando fui cortar as berinjelas já era tarde de mais, tudo estragada. Tive que fazer lasanha sem berinjela mesmo, o bom é que descobri uma nova forma de fazer o molho, diferente da que eu já fazia, e que ficou ainda mais gostoso. Quem sabe um dia revelo a minha receita mágica de lasanha aqui no blog (hahaha).


(17.02) Sexta-feira - Pensem na minha felicidade quando estava saindo cedinho para ir trabalhar e vovó estava chegando *-*, acabou o sofrimento \o/. No blog saiu a resenha de 'A Garota do Calendário - Fevereiro', e foi a Ana que escreveu. Alguns de vocês devem lembrar que ela já foi colunista aqui no blog um tempo atrás, e agora voltou escrever no Amiga da Leitora (). Eu também li o primeiro livro dessa série algum tempo atrás, mas não dei sequência ainda.


(18.02) Sábado - Acho que estou tendo problemas com minhas leituras por causa dos livros que estou lendo mesmo, então resolvi mudar a leitura atual para um gênero que estava ansiosa para ler ano passado e não li tanto, que são os romances de época. Como podem imaginar a mudança funcionou! Peguei o livro da Arqueiro que chegou terça-feira e devorei a metade já! De noite o boy me levou para jantar fora, estávamos atrás de uma Churrascaria ou um Japonês, mas saímos tão tarde de casa que acabamos indo parar na pizzaria, cidade pequena é assim, fazer o que né?


(19.02) Domingo - Acabou o horário de verão! Acordamos bem cedo considerando essa mudança nos ponteiros. O bom é que tomamos um café e fomos para rua comprar carne para churrasco. O calor era tanto que enchemos uma piscina infantil que tenho aqui e casa e fomos nos refrescar. Foi divertido a farra. Depois fiz um mouse de limão que eu adoro e assisti um episódio de Grey's, cheguei na 11° temporada \o/. De noite fomos na igreja, de lá tivemos que passar na sorveteria pois o calor em Itapetininga está de mais, até parece que o verão resolver dar as caras agora. Depois tentamos ver um filme 'A Teoria de Tudo', mas acabei indo dormir na metade do filme porque estava com uma dor de cabeça horrível.

E vocês, o que fizeram essa semana? O que andaram lendo e assistindo? Me contem nos comentários! Estou doida para conciliar os vlogs nesta coluna, o que acham???

Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA


Incio do ano é sempre período das grandes premiações né? E as premiações passam por todas as vertentes da areá cultural, então tem o Globo de Ouro, Grammy, Emmy  e muitas outras. Mas o que sempre gera mais burburim, o que sempre é o mais aguardado é definitivamente o Oscar.  

Viciada no mundo do entretenimento, sempre que posso tento fazer uma mini maratona no Oscar, ou seja,  assisto aos filmes que estão concorrendo nas principais categorias da premiação. Esse ano não foi diferente, e é sobre La La Land, filme que esta entre os queridinhos dessa premiação, que foi o que acumulou mais indicações esse ano, que eu vim conversar com vocês hoje.


La La Land é uma narrativa que passa no período de um ano, e que vai ser contada através das estações. A história começa no inverno, e é nesse período que conhecemos Mia, uma jovem aspirante a atriz que divide seu tempo entre testes para filmes e novelas e o trabalho na cafeteria da Wanner, também conhecemos Sebastian, um pianista que é loucamente apaixonado por Jazz e tem como objetivo de vida abrir o seu próprio clube , onde segundo ele o Jazz irá receber o reconhecimento e o valor que merece.

Mia e Sebastian se conhecem em uma daquelas coincidências da vida, mas não se dão muito bem a principio. Mas a vida faz o favor de colocar o caminho de ambos para se cruzar mais algumas vezes, até que de repente eles ficam mais e mais curiosos para conhecer um ao outro.


Nasce a amizade, que logo se torna algo mais, e antes que eles percebam já estão apaixonados um pelo outro. Enquanto exploram a cidade e a eles mesmo, o sentimento cresce cada vez mais, e eles encontram um no outro o suporte e o apoio para perseguirem os sonhos que os levaram até aquela cidade.

Mas a vida não é perfeita, as oportunidades para alavancar a carreira de ambos começa a surgir, e no inicio eles conseguem conciliar o relacionamento e essas oportunidades, mas vai chegar um momento em que o sucesso, a fama, as frustrações e todo o resto que vem na bagagem fará com que eles precisem escolher entre o amor e o sonho.


Sabe quando você acaba de ler aquele livro, ou ver aquele filme e não consegue encontrar palavras que cheguem suficientemente perto de expressar o que você sentiu? Pois é, foi exatamente dessa forma que eu me senti ao terminar de ver La La Land.

Confesso que a principio fiquei um pouco temerosa em relação a esse filme, pois eu só tinha ouvido falar coisas maravilhosas sobre ele, e criei mil e uma expectativas, e eu já passei por experiencias onde criei essas famosas expectativas e depois me decepcionei bastante. Mas posso confessar uma coisa ? Esse filme vale a pena todo o burburim que tem causado sim, e eu não me decepcionei nem um pouco. 


La La Land é uma história repleta de clichês, mas eles são tão bem desenhados ao longo da narrativa, e de uma forma tão unica que  não parece que a gente esta diante de 'mais do mesmo'. As atuações estão fantásticas, e acredito que pelo fato de não ser a primeira vez que a Emma e o Ryan trabalham juntos, eles tem uma amizade e uma intimidade muito bacana, que é transportada para o filme e deixa tudo ainda mais gostoso de assistir. 

O filme é um musical, e eu particularmente amo musicais e com esse não poderia ser diferente né, tinha que amar também. As músicas são incríveis tanto no que diz respeito a melodia quanto as letras e a forma com elas foram encaixadas na narrativa geral é encantador. Aliás já corri pro Spotify para procurar por elas hahaha.


Uma coisa que eu amo em filme é a paleta de cor que normalmente é escolhida, 'Her' (resenha aqui) meu filme favorito da vida, me ganhou e muito por causa desse detalhe e com La La Land não foi diferente. O filme tem uma paleta de cor sensacional que quando combinada com o jogo de câmeras e as fotografias geram um resultado que eu só poderia definir como obra de arte.

Por último, mas não menos importante, eu preciso falar da sutileza e do encanto que foi ver a brincadeira entre elementos que remetiam demais ao vintage, ao antigo e as produções hollywoodianas das décadas e talvez até séculos passados, em contra ponto com os elementos completamente atuais, e marcantes da sociedade do século XXI.


E ai, alguém já viu esse filme? Vocês estão acompanhando as premiações? Contem-me tudo ai nos comentários hahaha

Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

Beijos, Anna (:


Olá pessoas, quanto tempo não é mesmo!? Como estão?

Resolvi descontrair um pouco hoje para aliviar o cansaço acumulado do trabalho e sobre uma das minhas infalíveis fontes de 'energia', a música! ♪♫♪

Algum tempo atrás cheguei a fazer post aleatórios de recomendação musical aqui no blog, tivemos um retorno bacana vindo de vocês leitores, aí pensei: ''Por que não continuar falando sobre?'' cá estou! Caso você não tenha conferido os post anteriores, não se preocupe, é só seguir/clicar abaixo =)


Para hoje, resolvi compartilhar com vocês algumas das músicas estilo rock anos 60/80 que não podem faltar em minhas playlist, não só no celular mas como no computador também.

Algumas pessoas costumam dizer que meu 'gosto musical' é um tanto quanto atípico, pois ouço desde a opera clássica (a qual admiro imensuravelmente) à heavy metal; se algum dia eu tivesse de tomar a decisão de banir algum estilo musical do mundo, esta seria uma tarefa nada fácil, porém, optaria pelo funk 'abrasileirado', não é preconceito, mas convenhamos, este estilo não nos acrescenta em nada. Desculpa se você é funkeiro(a), mas essa é a minha opinião.

Sem mais delongas, vamos lá!?

THREE DAYS GRACE - I HATE EVERYTHING ABOUT YOU
Every time we lie awake, After every hit we take. Every feeling that I get. But I haven't missed you yet! Every roommate kept awake. By every sigh and scream we make. All the feelings that I get, But I still don't miss you yet! Only when I stop to think about it...

Toda vez que nós deitamos acordados. Depois de cada golpe que tomamos; Cada sentimento que eu tenho. Mas eu ainda não senti sua falta. Cada colega de quarto que fica acordado. Por cada suspiro e grito que damos. Todos os sentimentos que eu tenho. Mas eu ainda não senti sua falta, Somente quando eu paro para pensar sobre isso...

CREED - WHAT IS THIS LIFE FOR? 
Hurray for a child. That makes it through, If there's any way because the answer lies in you. They're laid to rest before they've known just what to do their souls are lost. Because they could never find What's this life for...

Vivas para a criança que fez tudo isso. Se há algum caminho, porque a resposta está em você. Eles estão deitados para o descanso. Antes de saberem exatamente o que fazer, suas almas estão perdidas. Porque eles nunca puderam descobrir,  para que serve esta vida?

 SMASHING PUMPKINS - 1979
And I don't even care to shake these zipper blues. And we don't know just where our bones will rest to dust I guess. Forgotten and absorbed into the earth below...

E eu nem me importo de me livrar desse uniforme azul. E nós não sabemos onde nossos ossos descansarão. Virarão pó, suponho. Esquecidos e absorvidos pela terra...

 DURAN DURAN - ORDINARY WORLD
But I won't cry for yesterday. There's an ordinary world. Somehow I have to find and as I try to make my way to the ordinary world. I will learn to survive...


Mas não vou chorar pelo ontem. Existe um mundo normal que de algum modo tenho de encontrar e enquanto eu tento trilhar o meu caminho para o mundo normal, eu aprenderei a sobreviver...
QUEEN - BOHEMIAN RHAPSODY
Mama, just killed a man. Put a gun against his head. Pulled my trigger, now he's dead. Mama, life had just begun. But now I've gone and thrown it all away...

Mamãe, acabei de matar um homem. Coloquei uma arma contra a sua cabeça. Puxei o gatilho, agora ele está morto. Mamãe, a vida tinha acabado de começar. Mas agora eu estou acabado e joguei tudo fora...

OUTROS HITS PARA VOCÊ CONFERIR


Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

SEE YOU SOON, LUCAS!