Alguns adultos demoram sair do ensino médio

postado dia 24 junho 2017


Antigamente eu vivia contando os dias para deixar o ensino médio, não via a hora de me tornar uma pessoa adulta e ter problemas que fossem problemas de verdade. Nunca me encaixei nos padrões dos grupos escolares, vaguei entre populares, nerds e a turma do fundão, no entanto sinceridade e opinião própria não me ajudaram muito nessa época.

É engraçado como na infância e adolescência somos rotulados e julgados por aqueles que nem nos conhece direto, como amigos te descartam tão facilmente se você não age ou não pensa da forma com que eles pensam. Até mesmo o simples fato de você querer ajudar as pessoas pode se voltar contra você quando se está no ensino médio. Mas tudo passa, as feridas abertas na minha adolescência se cicatrizaram com o tempo, e no fim tudo serviu para me trazer experiência.

Entrar na vida jovem adulta foi fácil e difícil ao mesmo tempo, eu consegui a independência pelo qual sempre busquei, mas junto com ela algumas coisas ainda eram muito parecidas com o ensino médio. Eu me perguntava quando é que as pessoas começariam ser adultas de verdade? As picuinhas, panelinhas e imaturidade não eram para ter ficado lá atrás?

Dia 18 desse mês eu completei meus vinte e nove anos, e nesse meio de tempo eu vi que as pessoas demoram a mudar, mas felizmente mudam, se não mentalmente pelo menos fisicamente terão que mudar (haha). No entanto certas coisas continuarão sempre existindo. Pessoas vão sempre me decepcionar, alguém sempre irá querer tirar proveito do que eu faço ou do que eu sou para ela, minha opinião nunca irá bater com a de todas as pessoas que eu conheço, e ninguém nunca vai conseguir agradar todo o mundo. Eu não posso mudar as pessoas, mas sei que tenho o poder de sempre melhorar algo em mim mesma, isso porque tiro lições das situações que vivo.

Agradeço por tudo que eu tenho e pelo que eu não tenho também, sei que em tudo que vivi houve momentos em que portas foram fechadas e eu pensei estar sem saída, houve também momentos que a dor era tão grande que parecia não ter fim tanto sofrimento, mas sabe o que é incrível? É que para cada porta que se fechava uma janela se abria. Para cada tempestade de dor que enfrentava um horizonte ensolarado nascia.

Ontem antes de dormir eu estava vagando em meus pensamentos, olhava para trás e sorria porque eu via quantas pessoas entraram e saíram da minha vida. Eu dei graças porque tudo e todos que não eram para o meu bem Deus tirou do meu caminho, e aqueles que voltaram ou que nunca se afastaram são o que bastam para me sentir feliz, acolhida, amada e valorizada pelo que eu sou de verdade.

Aos vinte e nove anos eu enxergo tudo e todas as coisas de um jeito melhor, meu coração aprendeu a não condenar os outros pelos seus erros ou pensamentos divergentes. Não sou Deus para condenar quem quer que seja pelos seus erros. Não é porque recebi de alguém o mal que irei devolver na mesma moeda, mas também não ficarei no chão servindo de capacho. Alguns podem dizer que isso é síndrome de superioridade, falsidade, sangue de barata, entre outras coisas. Eu prefiro dizer que só quero ter minha consciência em paz, tratar o próximo como eu gostaria de ser tratada, deixar pra trás as bobeiras do ensino médio e ser adulto de verdade. E acreditem, se as pessoas se preocupassem em serem melhores ao invés de querer melhorar o próximo, o mundo já estaria bem melhor do que é hoje!



Esse foi mais um dos meus desabafos, esses dias estava organizando algumas tags aqui do blog e percebi que antigamente eu escrevia muito mais sobre meus pensamentos do que agora, e eu quero voltar a fazer isso mais vezes. Espero que gostem!

Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

XOXO


Hey guys!
É sexta-feira (finalmente) e eu estou feliz por esse final de semana inteiro vou aproveitar para colocar os filmes e séries em dia, já chegou coisa nova na Netflix e a pessoa que vos fala está muito ansiosa. Mas não é sobre isso que vim falar hoje. Eu estava conversando com a Thais esses dias e ela estava falando sobre o livro "Um tom mais escuro de magia" e que a Editora Record em breve estará lançando o segundo, como eu sou uma pessoa curiosa, fui logo procurar no Skoob e não deu outra, me encantei pelo enredo, logo, já quero ler!


Um universo de aventuras audaciosas, poder e múltiplas cidades de Londres 

Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos.

E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela. Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. 

Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.

***

No momento em que estava pesquisando algumas coisas para fazer esse post, acabei descobrindo que o livro teve os direitos comprados pela produtora de Gerard Butler para ir as telas, o que eu achei muito bacana, pois o livro tem enredo e tanto e daria uma ótima adaptação. O roteiro será escrito pela própria autora.

Então, alguém já leu o livro? 
Conta aí o que achou nos comentários, 
estou muito curiosa e mal vejo a hora de poder ler :)

Beijos!


Olá amiguinhos, tudo bem?
Hoje eu vim falar com vocês sobre duas séries que estou acompanhando no Netflix, mas o engraçado é que eu não esperava de jeito nenhum gostar de séries como estas (hahaha).

Na verdade foi o boy que começou assisti-las primeiro, e enquanto eu ficava na sala com o computador trabalhando no blog e no canal, minha atenção uma hora ou outra se desviava para a televisão, e quando eu percebi já estava no sofá e com os olhos vidrados na TV.

 ♥ CRIMINAL MINDS 


A primeira foi 'Mentes Criminosas' (ou Criminal Minds se preferir), nela acompanhamos uma equipe do FBI que trabalha dando suporte à policia para desvendar perfis e resolver crimes de extrema violência. É realmente impressionante a técnica que esses agentes tem na hora de solucionar um crime, eles são um time e tanto. Meus personagens preferidos são Spencer Reid, um rapaz muito inteligente com memória fotográfica, ele solta sempre uma curiosidade sobre os assuntos debatidos pelas pessoas ao seu redor, o que nos deixa impressionado, bem ao estilo Hermione sabe? E pode não parecer mas essas coisas colaboram muito na hora de solucionar um crime. Já a minha outra queridinha é Penelope Garcia, uma mulher bastante excêntrica na hora de se vestir. Garcia é o crânio da informatica, ela é capaz de conseguir qualquer informação de dentro de sua sala, e isso facilita muito o trabalho dos outros agentes, principalmente quando eles não sabem nem por onde começar.

Outra coisa interessante é que na maioria dos episódios nós já conhecemos a cara do assassino, no entanto o mais legal é ver a maneira como esses agentes desvenda os motivos pelo qual levaram essas pessoa a atos tão violentos, o que acaba nos deixando cada vez mais impressionado com a monstruosidade que pode existir, ou melhor dizendo, que pode nascer dentro de um ser humano.

O único problema aqui é que a série atualmente está disponível no Netflix apenas com a 10° e 11° temporada, e isso me deixou triste e ao mesmo tempo feliz. Triste porque eu gosto muito da comodidade que tenho para assistir série pela Netflix na minha quarenta e duas polegadas, e sem os episódios anteriores terei que dar um jeito de assistir online, isso sem falar que acabei pegando o bonde andando, algo que não atrapalhou tanto assim. E feliz por saber que essa série tem mais de 270 episódios para eu assistir \o/ (hahaha).

Atualmente a série está na sua 14° temporada e é exibida pelo canal CBS.

 ♥ AMERICAN HORROR STORY 


Essa é uma série da qual eu nunca imaginei que iria conseguir acompanhar pois sou muito medrosa, no entanto 'American Horror Story' me pareceu mais violenta do que arrepiante.
Eu estou na terceira temporada, que é a minha favorita até o momento. Na verdade fui atraída pela primeira temporada, que conta a história de uma casa assombrada e de uma família que vê suas vidas mudarem de forma assustadora depois de se mudarem pra lá. Nessa primeira temporada também acompanhamos história de vários outros personagens que passaram pela casa e o interessante é que a maior parte deles não saíram dela vivo. Assim sendo a casa abriga diversos espíritos, e o curioso é que nenhum deles conseguem deixar a casa assombrada.

A segunda temporada se passa dentro de um hospício, e o que me fez detesta-la foi a grande quantidade de cenas de estupros, eu realmente não tenho estômago para isso. Já na terceira temporada, que é a qual estou assistindo no momento, acompanhamos a história das descendentes de Salem, que depois de três séculos correm risco de extinção.

Temos aqui quatro jovens que vivem em uma escola especial para bruxas, lá elas são treinadas para descobrir quem será a próxima suprema, que herdará os poderes de Fiona, mãe de Cordelia, a responsável pela escola. Além disso as filhas de Salem ainda vivem em guerra com um outro clã e Fiona acaba de despertar a ira delas, o que dará inicio a nova ondas de ataques. Outras histórias também se unem a estadia dessas jovens garotas nessa escola de bruxaria, o que me faz pensar que se até agora elas não chegaram a extinção, com essa guerra é bem possível uma destruir a outra.

A série está atualmente em sua 6° temporada e é exibida pelo canal Fox.

Acredito que o excesso de violência em ambas as séries era o que me mantinha longe até o momento, mas eu vi que não é nada que eu não consiga suportar, afinal de contas eu sempre fecho os olhos quando o banho de sangue é muito (hahaha). Já a abertura de 'American Horror Story' é algo que eu realmente prefiro sempre pular.

E você, também está acompanhando alguma série viciante no Netflix também ? Deixa a dica pra mim nos comentários pois em breve precisarei partir em busca de novos seriados para assistir.
Teve algum que você também não esperava gostar tanto assim? Já teve alguma experiência legal ao sair de sua zona de conforto?

Eu vou indo nessa, mas vamos conversando nos comentários enquanto não volto com um próximo post, ok?

Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

XOXO


Como é bom quando aquele livro sai da wishlist e vem para a vida real, não é mesmo?
Nesses últimos dias passei pela minha caixa postal e tive uma mega surpresa, tanta que até fiz questão de abrir o pacotinho junto com vocês. Confiram no vídeo aqui em baixo e se preparem para as "fotchenhas" a seguir ;)

CAIXA POSTAL 838
CEP: 18200-972   ITAPETININGA - SP





Dia 18 de Junho foi meu aniversário e eu considerei este um dos melhores "presentchinhos" que poderia ter ganhado. Não consigo acreditar que tenho o autografo da  Mary E. Person em um dos meus livros e que também completei a série 'Crônicas de Amor e Ódio'  Muito obrigado DarkSide, eu fiquei extremamente feliz com essa surpresa.

Se você ainda não completou sua coleção ou tem aquela lista de desejos gigantesca com um monte de títulos da editora - que por sinal não são tão baratos - eu vou te dar uma dica preciosa agora! Na hora de ir encher seu carrinho nas lojas online confira o site CUPOM VALIDO e utilize os cupons de descontos que eles oferecem para várias das nossas livrarias favoritas.


Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

XOXO


Posso começar dizendo que em 'Internet - O Filme' estamos diante de uma sátira aos efeitos que a internet tem hoje entre os jovens, especificamente nos famosos Youtubers. Confesso que por mais que o longa venha carregado de piadas sem graças e exageradas eu ri, e admito que as cenas realmente retrataram o que vivemos na atualidade.

Quando vi o trailer pela primeira vez no cinema até fiquei curiosa mas só vim assisti-lo recentemente no catalogo da Netflix, e agradeço por não ter gasto meu dinheirinho pagando para ver o filme no cinema, uma vez que foi bem aquele estilo de filme besteirol.

Em 'Internet - O Filme' conhecemos vários tipos de Youtubers, aquele famosinho que na frente das câmeras é um cara legal mas por trás não passa de um babaca arrogante, o casal popular, o que depende de um animal para fazer sucesso, o que não mostra o rosto, o sincero que só fala o que pensa e daí por diante. Assim sendo temos várias histórias em um filme só.


Tudo começa em uma convenção organizada em um hotel que reuni não só esses influenciadores como também seus fãs. E quando a estrela do evento Uesley mostra o beijo de Mateus e Natália em um dos seus vlogs, o casal se torna viral e acaba ganhando mais fama que o próprio Uesley, que para recuperar o foco do publico na internet será capaz de tudo.

De noite durante a grande festa do evento, Fabi uma garota normal que veio comemorar o aniversário da amiga e se hospedou nesse mesmo hotel, acaba falando umas boas verdades em frente as câmeras e atraí tudo aquilo que ela abomina: a fama da maneira mais fácil e sem esforço que existe. Pelo menos é a opinião dela quanto aqueles que ganham dinheiro e presentinhos gravando vídeos e postando no Youtube.


Enquanto isso três amigos que ganham likes fazendo as piores apostas da internet, decidem premiar aquele entre os três que conquistarem Barbarinha (Polly Marinho).

Paralelamente outros enredos também entram em cena, e um dos que eu mais gostei é o de Cesinha Passos (Rafinha Bastos), que enquanto tenta lidar com a má fama acaba conhecendo Adalgamir, um fã que passa a trabalhar com ele e desencadeia uma série de acontecimentos bizarros.


Achei legal que alguns papeis são interpretados realmente por Youtubers de verdade, e mesmo se tratando de um filme que não tem muita coisa a acrescentar em nossas vidas, é engraçado a forma como esse universo foi representado no longa. Os efeitos visuais mesmo nos levava a ver certas cenas como se estivéssemos acompanhando através de alguma rede social, como no Facebook por exemplo.

Sendo assim eu indico 'Internet - O Filme' para aqueles mais familiarizados com esse universo do Youtube, e que saibam levar o caso como brincadeira. Caso contrário poderá se sentir ofendido e ridicularizado em certos aspectos, pois em nenhum momento o filme retrata as dificuldades do trabalho de um Youtuber ou até mesmo outros motivos que os levam a fazer isso se não por fama, dinheiro e presentinhos.

Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

XOXO