Incio do ano é sempre período das grandes premiações né? E as premiações passam por todas as vertentes da areá cultural, então tem o Globo de Ouro, Grammy, Emmy  e muitas outras. Mas o que sempre gera mais burburim, o que sempre é o mais aguardado é definitivamente o Oscar.  

Viciada no mundo do entretenimento, sempre que posso tento fazer uma mini maratona no Oscar, ou seja,  assisto aos filmes que estão concorrendo nas principais categorias da premiação. Esse ano não foi diferente, e é sobre La La Land, filme que esta entre os queridinhos dessa premiação, que foi o que acumulou mais indicações esse ano, que eu vim conversar com vocês hoje.


La La Land é uma narrativa que passa no período de um ano, e que vai ser contada através das estações. A história começa no inverno, e é nesse período que conhecemos Mia, uma jovem aspirante a atriz que divide seu tempo entre testes para filmes e novelas e o trabalho na cafeteria da Wanner, também conhecemos Sebastian, um pianista que é loucamente apaixonado por Jazz e tem como objetivo de vida abrir o seu próprio clube , onde segundo ele o Jazz irá receber o reconhecimento e o valor que merece.

Mia e Sebastian se conhecem em uma daquelas coincidências da vida, mas não se dão muito bem a principio. Mas a vida faz o favor de colocar o caminho de ambos para se cruzar mais algumas vezes, até que de repente eles ficam mais e mais curiosos para conhecer um ao outro.


Nasce a amizade, que logo se torna algo mais, e antes que eles percebam já estão apaixonados um pelo outro. Enquanto exploram a cidade e a eles mesmo, o sentimento cresce cada vez mais, e eles encontram um no outro o suporte e o apoio para perseguirem os sonhos que os levaram até aquela cidade.

Mas a vida não é perfeita, as oportunidades para alavancar a carreira de ambos começa a surgir, e no inicio eles conseguem conciliar o relacionamento e essas oportunidades, mas vai chegar um momento em que o sucesso, a fama, as frustrações e todo o resto que vem na bagagem fará com que eles precisem escolher entre o amor e o sonho.


Sabe quando você acaba de ler aquele livro, ou ver aquele filme e não consegue encontrar palavras que cheguem suficientemente perto de expressar o que você sentiu? Pois é, foi exatamente dessa forma que eu me senti ao terminar de ver La La Land.

Confesso que a principio fiquei um pouco temerosa em relação a esse filme, pois eu só tinha ouvido falar coisas maravilhosas sobre ele, e criei mil e uma expectativas, e eu já passei por experiencias onde criei essas famosas expectativas e depois me decepcionei bastante. Mas posso confessar uma coisa ? Esse filme vale a pena todo o burburim que tem causado sim, e eu não me decepcionei nem um pouco. 


La La Land é uma história repleta de clichês, mas eles são tão bem desenhados ao longo da narrativa, e de uma forma tão unica que  não parece que a gente esta diante de 'mais do mesmo'. As atuações estão fantásticas, e acredito que pelo fato de não ser a primeira vez que a Emma e o Ryan trabalham juntos, eles tem uma amizade e uma intimidade muito bacana, que é transportada para o filme e deixa tudo ainda mais gostoso de assistir. 

O filme é um musical, e eu particularmente amo musicais e com esse não poderia ser diferente né, tinha que amar também. As músicas são incríveis tanto no que diz respeito a melodia quanto as letras e a forma com elas foram encaixadas na narrativa geral é encantador. Aliás já corri pro Spotify para procurar por elas hahaha.


Uma coisa que eu amo em filme é a paleta de cor que normalmente é escolhida, 'Her' (resenha aqui) meu filme favorito da vida, me ganhou e muito por causa desse detalhe e com La La Land não foi diferente. O filme tem uma paleta de cor sensacional que quando combinada com o jogo de câmeras e as fotografias geram um resultado que eu só poderia definir como obra de arte.

Por último, mas não menos importante, eu preciso falar da sutileza e do encanto que foi ver a brincadeira entre elementos que remetiam demais ao vintage, ao antigo e as produções hollywoodianas das décadas e talvez até séculos passados, em contra ponto com os elementos completamente atuais, e marcantes da sociedade do século XXI.


E ai, alguém já viu esse filme? Vocês estão acompanhando as premiações? Contem-me tudo ai nos comentários hahaha

Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

Beijos, Anna (:


Olá pessoas, quanto tempo não é mesmo!? Como estão?

Resolvi descontrair um pouco hoje para aliviar o cansaço acumulado do trabalho e sobre uma das minhas infalíveis fontes de 'energia', a música! ♪♫♪

Algum tempo atrás cheguei a fazer post aleatórios de recomendação musical aqui no blog, tivemos um retorno bacana vindo de vocês leitores, aí pensei: ''Por que não continuar falando sobre?'' cá estou! Caso você não tenha conferido os post anteriores, não se preocupe, é só seguir/clicar abaixo =)


Para hoje, resolvi compartilhar com vocês algumas das músicas estilo rock anos 60/80 que não podem faltar em minhas playlist, não só no celular mas como no computador também.

Algumas pessoas costumam dizer que meu 'gosto musical' é um tanto quanto atípico, pois ouço desde a opera clássica (a qual admiro imensuravelmente) à heavy metal; se algum dia eu tivesse de tomar a decisão de banir algum estilo musical do mundo, esta seria uma tarefa nada fácil, porém, optaria pelo funk 'abrasileirado', não é preconceito, mas convenhamos, este estilo não nos acrescenta em nada. Desculpa se você é funkeiro(a), mas essa é a minha opinião.

Sem mais delongas, vamos lá!?

THREE DAYS GRACE - I HATE EVERYTHING ABOUT YOU
Every time we lie awake, After every hit we take. Every feeling that I get. But I haven't missed you yet! Every roommate kept awake. By every sigh and scream we make. All the feelings that I get, But I still don't miss you yet! Only when I stop to think about it...

Toda vez que nós deitamos acordados. Depois de cada golpe que tomamos; Cada sentimento que eu tenho. Mas eu ainda não senti sua falta. Cada colega de quarto que fica acordado. Por cada suspiro e grito que damos. Todos os sentimentos que eu tenho. Mas eu ainda não senti sua falta, Somente quando eu paro para pensar sobre isso...

CREED - WHAT IS THIS LIFE FOR? 
Hurray for a child. That makes it through, If there's any way because the answer lies in you. They're laid to rest before they've known just what to do their souls are lost. Because they could never find What's this life for...

Vivas para a criança que fez tudo isso. Se há algum caminho, porque a resposta está em você. Eles estão deitados para o descanso. Antes de saberem exatamente o que fazer, suas almas estão perdidas. Porque eles nunca puderam descobrir,  para que serve esta vida?

 SMASHING PUMPKINS - 1979
And I don't even care to shake these zipper blues. And we don't know just where our bones will rest to dust I guess. Forgotten and absorbed into the earth below...

E eu nem me importo de me livrar desse uniforme azul. E nós não sabemos onde nossos ossos descansarão. Virarão pó, suponho. Esquecidos e absorvidos pela terra...

 DURAN DURAN - ORDINARY WORLD
But I won't cry for yesterday. There's an ordinary world. Somehow I have to find and as I try to make my way to the ordinary world. I will learn to survive...


Mas não vou chorar pelo ontem. Existe um mundo normal que de algum modo tenho de encontrar e enquanto eu tento trilhar o meu caminho para o mundo normal, eu aprenderei a sobreviver...
QUEEN - BOHEMIAN RHAPSODY
Mama, just killed a man. Put a gun against his head. Pulled my trigger, now he's dead. Mama, life had just begun. But now I've gone and thrown it all away...

Mamãe, acabei de matar um homem. Coloquei uma arma contra a sua cabeça. Puxei o gatilho, agora ele está morto. Mamãe, a vida tinha acabado de começar. Mas agora eu estou acabado e joguei tudo fora...

OUTROS HITS PARA VOCÊ CONFERIR


Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

SEE YOU SOON, LUCAS!

Titulo Original: The Calendar Girl
Autora: Audrey Carlan

Série: A Garota do Calendário #02
Editora: Verus
Ano: 2016
Páginas: 144
Gênero: Romance Erótico 
Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre. (SKOOB)

Mia Saunders é uma jovem que tinha tudo para ser como qualquer outra garota, cheia de planos e o sonho de ser uma atriz profissional na bagagem, ela vê toda sua vida virar de ponta a cabeça ao se deparar com o pai na UTI do Hospital.

O pai de Mia foi hospitalizado após ser agredido a mando do ex namorado dela, acontece que seu pai, devido as dividas por causa de jogos, pegou dinheiro emprestado com seu ex namorado e não o pagou. Determinada a pagar a divida para salvar o pai, e também proteger a irmã Mia entra em contato com a tia para pedir ajuda.




A tia de Mia tem uma agencia de acompanhante de luxo. As garotas da agencia só precisam acompanhar quem as contrata nos eventos de sociais, no dia a dia ou no que precisarem, sexo no entanto, não está incluso, mas elas tem a opção de transarem com os clientes se estiverem afim e ganharem um extra por causa disso.

Mia tem como missão ser acompanhante de doze homens durante o período de doze meses. No primeiro mês ela conheceu Wes (confira a resenha de 'A Garota do Calendário - Janeiro'), um roteirista que vive em Malibu, por quem ela acabou desenvolvendo sentimentos que talvez não deveria ter desenvolvido.

Em Fevereiro é hora de conhecer Alec, um pintor que vive em Seattle, e Mia se deparará com novos sentimentos e terá que lidar e encontrar uma forma de balancear eles, com os sentimentos que ainda nutre por Wes.



Quem me conhece sabe o quanto eu amo o mundo das fanfics né? Então, até onde eu sei, essa série do Calendário era uma fic, por isso logo que a Verus estava lançando esses livros eu fiquei extremamente empolgada e louca para conferir o resultado.

Seguindo o padrão do primeiro livro, Fevereiro é uma narrativa bem curta que permite que a leitura seja feita em um único dia. A escrita da autora é bem fluida e envolvente, faz com que o leitor queira sempre mais.




Confesso que ainda estava um pouco apegada ao romance do Wes e da Mia, e que por isso quando comecei a ler o segundo livro fiquei um pouquinho incomodada com o relacionamento dela com o Alec, mas com o decorrer da leitura esse sentimento acabou passando. O que eu mais gostei no segundo livro foi que aprofundamos um pouquinho mais na vida de Mia e fomos capazes de conhecer outras vertentes da personagem.

Acredito que quem espera um romance muito dentro do 'padrão', se é que podemos dizer isso, pode ficar um pouquinho decepcionado, mas quem esta aberto a conhecer a personagem e a história dela, acho que vai amar esses livros (hahaha).

OBS: Esse é um livro erótico, indicado para o público +18 anos.

Beijos, Anna (:

NOTA:

OUTROS LIVROS DA AUTORA RESENHADOS NO BLOG:



Audrey Carlan é uma autora best-seller do New York Times, USA Today e do Wall Street Journal. Alguns de seus trabalhos incluem as séries Falling e Calendar Girl (no Brasil, "A Garota do Calendário", pelo Grupo Editorial Record, sob o selo Verus).                                                                                 


Hellooooooooo meus queridos, tudo bem??
Adivinha quem finalmente conseguiu assistir 'Cinquenta Tons Mais Escuros' no cinema esse fim de semana?? Siiiiim, euzinha mesmo!! E preciso confessar que a minha demora se deu por conta desse kit bafonico que acompanhava o combo de pipoca do Cinépolis no Iguatemi Shopping de Sorocaba. Que por sinal me custou a 'pequena bagatela' de R$ 48,00.

Quem leu a minha crítica ao primeiro filme da franquia 'Cinquenta Tons de Cinza', sabe que eu me surpreendi com o filme, o que em 'Cinquenta Tons Mais Escuros' também não foi diferente. Eu até esperava algo bom, mas não sabia que acabaria sendo melhor do que eu esperava. Isso tudo porque quando eu li a série gostei bastante dos dois primeiros livros, mas não achei seu desfecho totalmente satisfatório e me desanimei. Para entender melhor recomendo que leia as minhas resenhas literárias de Cinquenta Tons de Cinza, Cinquenta Tons Mais Escuros e Cinquenta Tons de Liberdade.


ESSE POST PODE CONTER SPOILERS PARA QUEM NÃO ASSISTIU/LEU CINQUENTA TONS DE CINZA.

Se eu tivesse que definir este segundo filme em poucas palavras seriam: romântico, sexy e emocionante. Sim eu me emocionei de lacrimejar os olhos na cena do acidente, me arrepiei todinha na cena com a Leila, e fiquei toda sorrisinho com essa nova fase do nosso casal, que no filme anterior viveu um romance mais carnal, mas que agora veio arrancando suspiro e fazendo todas desejarem um Sr. Grey! (hahaha)


O filme continua daquele ponto em que paramos, Anastasia desistiu de seu relacionamento com Christian, que por sua vez percebe que prefere deixar suas 'manias sexuais' de lado para ter a mulher que ama. Isso implica diretamente em mudanças no comportamento de ambos os personagens, conseguimos ver um Sr. Grey mais romântico, que ainda sim usa seus 'brinquedinhos', e uma Ana mais madura, que impõe suas vontades. Assim, um novo relacionamento começa a ser construído pelo casal, só o que eles não contavam era que com isso outros problemas viessem a tona.

Desta vez sob a direção de James Foley e com roteiro de Niall Leonard - que por sinal é o marido de de E.L. James, autora dos livros - tivemos logo nas primeiras cenas um vislumbre do passado conturbado de Christian Grey, que se uniu a outros fatos citados no decorrer da trama, revelando ao publico (que não leu o livro) um pouco do mistério envolvendo o bilionário. Não sei dizer se foi por causa dessas alterações por trás das câmeras ou pelo próprio enredo, mas achei que este segundo filme nem se compara ao primeiro. Tivemos uma frequência maior de cenas sensuais, mas todas exploradas com certo humor e menos exposição.


Dakota Johnson estava muito mais bonita como Anastasia Steele, aquela impressão que eu tive anteriormente de ela aparentar muita idade para o papel, se dissipou completamente. E como já era de se esperar, o elenco ganhou novos rostos, que apesar de não terem tido tanto espaço agora, deverão ser mais explorados no próximo filme.


Acredito que para os fãs da obra literária a adaptação foi sim um prato cheio, várias cenas, diálogos e piadas internas estiveram presente para o delírio dos leitores. Já para os leigos no assunto, piadas como a do sorvete de baunilha e a aparição de Christian após ver a cena do helicóptero caindo, realmente aparentarão forçadas ou sem sentido. Então antes de levantar sua bandeira dizendo que o filme é isso ou aquilo, leia o livro e encare o fato de ser uma adaptação cinematográfica, pois não é atoa que 'Cinquenta Tons Mais Escuros' já ultrapassou a marca de 1,5 milhão de espectadores.

Preciso acrescentar também o quanto a trilha sonora está maravilhosa, eu mesmo já estou ouvindo todos os dias! Além disso, se por um acaso vocês não sabe, ao subir todos os créditos temos cenas extras que estarão presente no próximo filme. São bem curtas eu confesso, mas que valem a penas serem vistas, com certeza.


Pra finalizar, preciso dizer que mesmo em meio a muitas críticas, esse foi pra mim um filme tão satisfatório quanto as ultimas adaptações de livros que conferi no cinema. Achei que todas as cenas inseridas foram bem selecionadas e se encaixaram muito bem entre o primeiro filme e o que virá no terceiro. Não tiraria nem acrescentaria nada, o filme 'Cinquenta Tons Mais Escuros' ficou excelente.

Me contem nos comentários qual a sua opinião em relação a adaptação do segundo filme da trilogia. Atendeu suas expectativas??? E se você ainda não assistiu, aproveite para me dizer como anda as suas expectativas ;)

Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

XOXO

Weekly Diary (2017) #04

postado dia 14 fevereiro 2017


Essa semana foi corrida pois estou sozinha em casa, o que me fez atrasar totalmente minha atual leitura, pois chego em casa e tenho que limpar, lavar, cozinhar...está sendo triste (haha)! Minhas aulas na Unip EAD estão prestes a começar, então fui no polo de Itapetininga aprender mexer no sistema, confesso que estou receosa e ao mesmo tempo empolgada, pode? Já no fim de semana que programei por a leitura em dia, também falhei, pois sai com os amigos e acabou não sobrando tempo. Espero conseguir equilibrar tudo nessa semana que se incia hoje. Já a semana anterior, vocês podem conferir os detalhes abaixo:


(06.02) Segunda-feira - Minha vó pegou carona com o boy e foi para Pilar do Sul, de novo, então estou sozinha com os meus três cachorrinhos aqui em casa. Quando cheguei do trabalho a preguiça era tanta que só tive coragem para fazer um pão com hambúrguer, depois fui ler mais um pouco de 'The Heart of Betrayal'. No entanto o sono acumulado do fim de semana era tanto que não consegui ler muitas páginas.


(07.02) Terça-feira - Adivinha quem tomou coragem de editar vídeo novo para o canal (assistir aqui)? Eu mesmo! E confesso que me divertir bastante durante a edição, não fiquei cansada nem desesperada para dar conta de edita-lo para libera-lo com data e hora marcada. Isso de não me impor certas coisas está me ajudando bastante a curtir melhor o que eu gosto de fazer.


(08.02) Quarta-feira - Confesso que a pia já estava lotada de louça, como pode uma pessoa sozinha fazer tanta bagunça? Hoje não teve desculpas, coloquei a preguiça de lado, limpei a cozinha e lavei umas camisas do meu uniforme de trabalho. Ser dona de casa cansa! Também tirei parte do meu tempo livre para responder alguns e-mails, mas quanto mais eu respondo mais e-mails aparecem (hahaha). Estou tão triste com meu ritmo de leitura e acabei seguindo a dica de uma amiga e criando um cronograma, espero que me ajude a me organizar melhor.


(09.02) Quinta-feira - Recebi uma ligação da UNIP EAD, a telefonista me ensinou mexer um pouco no sistema da faculdade e me disse que estaria acontecendo uma aula inaugural no meu polo para passar essas orientações. Dei sorte de já ter visto algumas coisas com a telefonista, então lá no polo tudo que foi falado só serviu para esclarecer algumas duvidas que eu tinha e me fez perceber que não é assim tão complicado. No entanto vou precisar criar uma rotina de estudos pra mim, me disciplinar para não perder nadinha. Isso me levou a uma conclusão: preciso urgente de uma agenda e um caderno novo \o/.


(10.02) Sexta-feira - Minha casa está uma bagunça! Eu quero minha vó de volta! Chegar em casa cansada, dar comida para os cachorros, limpar a bagunça deles e ainda fazer minhas leituras, postagens e assistir um episódio de Grey's, está sendo missão impossível. Hoje não vou conseguir ir a igreja, pois fim de semana quero ir para Pilar do Sul, e não posso deixar a casa do jeito que está. Acabei de lembrar que comecei a gravar um vlog semana passada para vocês e não conclui ele até hoje. Socorrooooooooo, como faz?


(11.02) Sábado - Comi pastel de café da manhã, mas um pastel tão recheado que nem deu vontade de almoçar pois eu ainda estava cheia (shuahsau). De tarde passei na Casa de Bolos para comprar um bolo maravilhoso de fubá com goiabada que eu experimentei essa semana, e levar para a família do boy experimentar também. Se eu pudesse fazia todo mundo comer esse bolo, ele é incrível! Depois fui pra casa do boy em Pilar do Sul, e encerramos o sábado conversando, fazendo porções e vendo a luta.


(12.02) Domingo - Eita dia da preguiça! Me programei para ler 'The Heart of Betrayal' na casa do boy, mas acabei saindo com as amigas depois do almoço e quando vi já era hora de correr tomar um banho e ir para Sorocaba ver o Sr. Grey em tons mais escuros (hahaha). Genteeeeeeee que filme M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O!! Já quero ver de novo, como faz? (hahaha). Com certeza vai rolar um post sobre isso no decorrer dessa semana aqui no blog. Fiquem de olho!

Também quero saber como foi a semana de vocês, me contem tudo nos comentários. Alguém aí já assistiu 'Cinquenta Tons Mais Escuros' ? O que acharam??

Acompanhe o blog também através das redes sociais
TWITTER ♥ INSTAGRAM  FACEBOOK  YOUTUBE  TUMBLR  G+   SNAP: AMIGADALEITORA

XOXO